Análise Cinemática da Corrida com Pés Descalços em Indivíduos Que Normalmente Correm Calçados. Impacto da Utilização do Calçado Sobre a Cinemática da Corrida

Por: Alexandre Galvão da Silva, Débora Dias F Moura Rocco, Leonardo Rodrigo Duarte e Letícia Parada Moreira.

Revista Portuguesa de Ciências do Desporto - n.2 - 2015

Send to Kindle


.Resumo

O objetivo do presente estudo foi comparar o padrão cinemático de corrida em indivídu-os calçados e descalços. Foram recrutados 8 indivíduos, com idades compreendidas en-tre 18 e 51 anos, praticantes de corrida de rua, que normalmente utilizam calçados com tecnologias de amortecimento em seus treinamentos diários. O indivíduo, primeiramente, correu numa esteira ergométrica, com seus tênis habituais de treino, durante 5 minutos, à velocidade de 8 km/h, para familiarização e ambientação. A cada 1 minuto, a velocidade era incrementada em 1 km/h, até atingir-se 85% da frequência cardíaca de reserva do in-divíduo. Atingida a FC alvo, realizou-se uma filmagem digital a uma frequência de 120 Hz, no plano sagital, durante 15 segundos. Após o indivíduo caminhar durante 3 minutos a 5 km/h, repetiu-se o procedimento, desta vez descalço. Foram encontradas alterações sig-nificativas nos padrões cinemáticos da corrida descalço em relação a calçado nos ângulos de flexão de tornozelo (112.8 ± 7.91° e 100.8 ± 9.04°, respectivamente) e joelho (163.3 ± 4.03° e 151.1 ± 5.67°); ângulo do joelho em relação ao eixo horizontal (97.1 ± 3.04° e 89.6 ± 3.16°); e no ângulo do tornozelo em relação ao eixo vertical (76.9 ± 6.20° e 93.9 ± 4.55°). Os resultados encontrados sugerem que tais alterações podem estar relacionadas à diminui-ção da força de reação do solo e à possível ergonomia com pés descalços

Endereço: https://rpcd.fade.up.pt/entradaPT.html

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.