Análise Cinemática de Remadores Juniors em Teste Máximo de Seis Minutos no Remoergômetro

Por: Carla Patricia Guimarães.

119 páginas. 1993 12/11/1993

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste estudo foi analisar o comportamento Biomecânico dos remadores, através de sua variáveis cinemáticas angulares na fase de tração da remada em um Teste Máximo de 6 minutos em remoergômetro de frenagem aérea da Conceptll, Morrisville, Vermont. A amostra foi composta de 11 remadores juniores do Clube de Regatas do Flamengo com média de idade 16.7 anos. Foram filmadas 6 etapas do teste, iniciando a primeira aos 30 segundos, após o início do teste e as demais com intervalo de 1 minuto até 5 min 30s. Cada remador foi identificado por um número, e foram posicionadas 7 marcas em pontos anatômicos específicos e 2 marcas referenciais, que seriam analisadas posteriormente pelo software de análise biomecânica, o Biomec. As variáveis freqüência de remadas e potência da remada foram coletadas à cada 30 s, do display digital do remoergômetro. A variável freqüência cardíaca foi coletada à cada 30s, do display digital do Sistema Polar Accurex. Após a filmagem as marca anatômicas e referenciais foram digitalizadas, e os dados filtrados e processados dentro do sistema de análise biomecânica o Biomec. O filtro utilizado foi um filtro recursivo de segunda ordem Butterworth de 3 Hz. Foram calculados os ângulos mínimos de flexão e máximos de extensão e as amplitudes totais de curso do joelho, quadril e tronco, assim como as velocidades angulares máximas e médias destes parâmetros para cada etapa. As variáveis temporais foram calculadas a partir do número de quadros multiplicado pelo tempo por quadro, para cada fase da remada nas diversas etapas filmadas. Para todas as variáveis estudadas se confirmou a rejeição da hipótese nula levantada à partir do resultado da Análise de variância com modelo de dois fatores fixos à nível de p> 0.0001. Teste t realizado entre as etapas para cada variável identificou as etapas mais significativamente diferentes. Concluiu-se que os remadores com relação às variáveis temporais apresentaram um padrão diferente nas etapas inicial e final do teste, mas com valores de tempo de remada total muito elevados, devido à uma freqüência de remadas baixa, características de remadores iniciantes, assim como um tempo de recuperação de remada elevado. Com relação às variáveis angulares e de velocidade angular, a etapa mais diferente foi a inicial. Característica de indivíduos ainda com pouca habilidade técnica e com grau de fadiga aumentado, e com valores bem abaixo do apresentado pela literatura.

Endereço: http://www.nuteses.temp.ufu.br/tde_busca/processaPesquisa.php?pesqExecutada=2&id=1329&listaDetalhes%5B%5D=1329&processar=Processar

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.