Análise e Comparação da Intensidade de Treinamentos Específicos de Futebol

Por: Daniel Barbosa Coelho, , Isis Cristina de Oliveira e Thaiene Aliane de Vasconcelos.

XIV Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

Objetivo:
Comparar a intensidade de quatro treinamentos específicos de futebol (treinamento coletivo, tático, técnico e amistoso).

Métodos e resultados:
Amostra: 10 atletas profissionais (24,2 ± 3,7 anos, 177,9 ± 7,3 cm, 9,5 ± 2,1% gordura, 63,2 ± 4,6 mLO2•kg-1•min-l), do sexo masculino, pertencentes à um clube da primeira divisão do futebol brasileiro. A frequência cardíaca máxima foi determinada em laboratório e utilizada nos monitoramentos. O nível de significância adotado foi p<0,05. Os quatro treinamentos, amistoso (86,0 ± 5,1%FCmax; 13,6 ± 1,8MET), treinamento coletivo (81,2 ± 4,1%FCmax; 12,3 ± 1,7 MET), tático (70,4 ± 5,3%FCmax; 9,1 ± 1,8 MET) e técnico (62,1 ± 3,6%FCmax; 6,8 ± 1,4 MET) diferiram entre si.

Conclusão:
O amistoso é a atividade mais intensa seguida do treinamento coletivo, tático e técnico, (86,0 ± 5,1; 81,2 ± 4,1; 70,4 ± 5,3; 62,1 ± 3,6 %FCmax respectivamente). Portanto, a escolha do treinamento e em qual momento esse estará presente no processo de preparação física para uma competição deve ser feita com cautela, já que a intensidade de treinamentos específicos pode ser diferente.

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.