Análise da Complexidade do Jogo Formal Versus Jogo Reduzido em Jovens do 3º Ciclo do Ensino Básico

Por: Amândio Braga dos Santos Graça, Maria João Bastos e Paulo Santos.

Revista Portuguesa de Ciências do Desporto - v.8 - n.3 - 2008

Send to Kindle


Resumo

O objectivo geral deste trabalho consistiu em caracterizar a intensidade do esforço e simultaneamente analisar a complexidade do jogo formal (JF) versus jogo reduzido (JR), na modalidade de basquetebol, em jovens do 3º Ciclo do Ensino Básico. Como fundamento do objectivo geral, consideraram-se os seguintes três objectivos específicos: (1) Conhecer a intensidade de esforço em três formas de jogo, utilizando como indicadores fisiológicos a frequência cardíaca (FC) e a lactatemia (LA); (2) Avaliar a distância total percorrida (DT) pelos sujeitos, em função de diferentes intensidades de deslocamento, nas três formas de jogo; (3) Quantificar o tipo de acções de jogo (AJ), nas referidas formas. Os resultados obtidos indicam-nos que a média dos valores de LA nas formas de jogo 3x3 meio campo (MC) e 5x5 campo inteiro (CI) são similares (1,55±0,81 mmol/l e 1,60±0,76 mmol/l), sendo claramente superiores na forma 3x3 CI (2,60±1,50 mmol/l). O valor médio da FC registado no 3x3 CI (175,86±15,68 bat.min-1), embora superior ao valor encontrado para o 3x3 MC (168,33±13,84 bat.min-1) e o 5x5 CI (168,75±14,01 bat.min-1), não apresenta significado estatístico. A DT é claramente superior no 3x3 CI (3791±532 m), comparativamente ao 5x5 CI (2915±390 m) e ao 3x3 MC (2174±363 m). Em termos de AJ, o maior número de acções foi registado no 3x3 CI (113,61±37,32), seguido do 3x3 MC (102,28±36,62) e do 5x5 CI (65,28±27,48).

Endereço: http://www.scielo.oces.mctes.pt/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S1645-05232008000300006&lng=pt&nrm=iso&tl

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.