Análise Crítica do Currículo das Disciplinas Práticas do Curso de Educação Física da Universidade Estadual de Maringá

Por: .

155 páginas. 1988

Send to Kindle


Resumo

O presente estudo teve por objetivo analisar a compreensão de educação, esporte e aula que são possibilitadas pelas interações sociais proporcionadas no desenvolvimento do currículo das disciplinas práticas do curso de Educação Física da Universidade Estadual de Maringá e suas conseqüências práticas. A metodologia utilizada resumiu-se à: observação direta das aulas; filmagem de uma aula de cada disciplina; entrevista com os alunos participantes; entrevista com os professores ministrantes das disciplinas e um estudo biográfico destes professores. Em um segundo momento observou-se diretamente as aulas de diversos estagiários no desenvolvimento prático do estágio nas escolas de 1º e 2º graus; realizou-se uma entrevista com duas turmas de estagiários (Prática de Ensino I e II) e; uma entrevista com os professores responsáveis por esta disciplina (Prática de Ensino). No terceiro momento observou-se as aulas de alunos egressos; filmou-se uma aula de cada egresso observado e realizou-se uma entrevista com estes alunos egressos. Para a análise das aulas utilizou-se a análise das regras constitutivas e regulativas: análise das funções dos movimentos; análise das concepções didáticas e análise das interações sociais. As entrevistas, assim como todas as análises das aulas, foram realizadas utilizando-se o método hermenêutico-crítico. Através das análises apresentadas, verificou-se que o desenvolvimento do currículo das disciplinas práticas observadas realiza-se sob total e efetivo controle do professor que, por sua vez, cumpre rigorosamente as normas pré-estabelecidas pela instituição e pelo próprio conteúdo aplicado, inviabilizando e punindo qualquer tentativa de ação divergente. Os movimentos prendem-se quase que exclusivamente à função comparativa-adaptativa em decorrência à ênfase dada ao aprendizado do desporto institucionalizado. As concepções didáticas prendem-se ao ensino fechado, sem condições de decisão para os alunos. As aulas orientam-se no professor, no produto, nas metas definidas e são de intenção racionalista. Assim, as interações proporcionadas acontecem de forma bastante distante, preservando-se o "status social" instituído nos papéis dos participantes da ação. As observações realizadas, conforme o estudo biográfico dos professores, análises das aulas de professores, estagiários e egressos, constatam que o fator reprodução e transmissão de conhecimentos nestas práticas são muito fortes, pois não se constatou mudanças entre os procedimentos citados nas biografias e os procedimentos adotados pelos observados. Esta forma de atuação dos professores de Educação Física arrasta-se por mais de cinqüenta anos sem alteração. Através deste estudo pode-se perceber uma visão de educação como o processo pelo qual se transmite e se reproduz os conhecimentos da área específica em questão; de aula como uma sessão de treinamento onde se aplica os métodos específicos e; de esporte apenas como esporte performance, algo que deve ser aprendido e reproduzido dentro de suas limitações e delimitações.

Endereço: http://www.nuteses.temp.ufu.br/tde_busca/processaPesquisa.php?pesqExecutada=2&id=1958&listaDetalhes%5B%5D=1958&processar=Processar

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.