Análise da Ação do Laser em Baixa Potência na Capacidade Física e Alterações Musculares em Ratos Idosos Submetidos a Treinamento Aeróbio

Por: Eliane Martins Amadio.

2014 24/02/2014

Send to Kindle


Resumo

O efeito da atividade física nos idosos apresenta resultados bastante positivos como aumento do fluxo sanguíneo, da massa muscular e força velocidade da capacidade oxidativa e redução na depleção de glicogênio. Observa-se na literatura trabalhos utilizando laser em baixa potência (LBP) em indivíduos submetidos a exercícios físicos vem apresentando resultados que demonstram aumento na performace muscular e diminuição ou retardo da fadiga muscular. Este trabalho teve como objetivo verificar a ação do LBP na capacidade física, na expressão proteica de mediadores inflamatórios IL-6 e TNF-αe na morfologia do músculo gastrocnêmio de ratos idosos. Foram utilizados 30 ratos Wistar machos, idosos com 24 meses, provenientes do Biotério da Universidade Federal Paulista e mantidos em condições controladas. Todos os procedimentos experimentais foram submetidos à avaliação do Comitê de Ética da Universidade Nove de Julho, e estão de acordo com as normas do Colégio Brasileiro de Experimentação Animal – COBEA e aos padrões de experimentação animal do International Council for Laboratory Animal Science. Os animais foram randomizados e divididos em 5 grupos: Grupo idoso controle (GIC) – Não recebeu irradiação à LBP e não praticou o treino. Grupo jovem controle (GJC) – Não recebeu irradiação à LBP e não praticou o treino .Grupo Idoso laser (GIL) - Recebeu irradiação à LBP e não praticou o treinamento. Grupo Idoso exercício (GIE) – Não recebeu irradiação somente praticou o treinamento. Grupo Idoso laser e exercício (GLE) – Recebeu irradiação à LBP e praticou o treinamento. Os animais foram treinados no período de seis semanas com natação diária por 90 minutos. Foram avaliadas antes do início do período de treinamento a capacidade aeróbia em esteira, o consumo máximo de oxigênio (VO2max) ea capacidade funcional aeróbica sendo que ao término do treinamento todos estes índices foram reavaliados para posterior comparação. Foi utilizado o laser de baixa intensidade da marca DMC com potência de 100 mW, e comprimento de onda de λ 808nm, com energia de 4 joule, densidade de energia de 144 J/cm2, tempo de 40 segundos por ponto. Ao final do período de 6 semanas de treinamento os animais de todos os grupos foram eutanasiados. O músculo gastrocnêmio foi coletado. Foi aplicado o teste de análise de variância ANOVA e “post hoc test” o teste de Tukey. Foi utilizado Software Graph-pad 5.0, adotando um nível de significância de 5%. RESULTADOS: Os valores de VO2max foram verificados para animais jovens (p˂ 0,0001). O grupo idoso laser associado ao exercício foi obtida diferença estatística entre os valores antes e depois das intervenções. (p ˂ 0,0001). A respeito das citocinas IL-6 e TNF-α , exercícios em grupo e os idosos e aqueles que receberam LBP e exercícios apresentaram uma diminuição nos níveis de citocinas, com uma diferença estatística com o grupo controle com idade (p ˂ 0,05). Na análise da seção transversa do músculo gastrocnêmico, foi obtida diferença entre o grupo de exercício e exercício idade associado com LBP de valor (p < 0,001). CONCLUSÃO: Os resultados sugerem que a terapia com laser , quando associada com a realização de exercício aeróbio pode ser uma abordagem terapêutica para a redução dos marcadores inflamatórios (IL-6 e TNF-α) e também tem a tendência para melhorar o desempenho físico de ratos idosos.

Endereço: https://bibliotecatede.uninove.br/handle/tede/1135

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.