Análise da Estrutura Administrativa e Financeira do Esporte no Município de Ipiaú-ba

Por: Ana Marcela Santos do Couto, Mario Lucas Alves dos Santos e Temistocles Damasceno Silva.

Podium Sport, Leisure And Tourism Review - v.3 - n.3 - 2014

Send to Kindle


Resumo


O presente estudo teve como objetivo analisar a estrutura administrativa e financeira do município de Ipiaú/BA. Enquanto procedimento metodológico, esta investigação cientifica caracterizou-se como exploratória, de cunho qualitativo. Logo, trata-se de uma pesquisa documental que utilizou como fonte de coleta de dados: registros em arquivo, lei orgânica municipal, lei de diretrizes orçamentárias, entre outras. Desta forma, os resultados apontaram a ausência de uma política pública significativa, levando-se em consideração que as ações implementadas atenderam apenas a uma política governamental de natureza emergencial, visando suprir exclusivamente as demandas momentâneas do município em questão. Sendo assim, torna-se salutar que o poder público local, traga à tona uma nova discussão acerca das políticas direcionadas ao fenômeno esportivo, no intuito de ressignificar tais ações e ao mesmo tempo possibilitar uma gestão participativa.

Referências

Amaral, S. C. F. (2009). Lazer e políticas públicas – um olhar sobre a periferia. São Gonçalo/RJ: Instituto Usina Social.

Almeida, B.C. & Paula, S. L. de (2012, setembro). Política de esporte e lazer: a elaboração de um instrumento de avaliação. Anais do XXXVI encontro da Associação Nacional de Pós-graduação e pesquisa em Administração. Rio de Janeiro,RJ, Brasil, 22.

Almeida, B. C. (2010). Política de esporte e lazer do Recife: a elaboração de um instrumento de avaliação. Dissertação de mestrado em administração, Universidade Federal de Pernambuco, Recife - Pernambuco, Brasil.

Araújo, F. da S., Lopes, J. E. de G., Campelo, K. S., Umbelino, W. S. (2006) Ações de Controle Social: uma análise da efetividade dos Conselhos Municipais à luz das constatações de fiscalização da Controladoria Geral da União (CGU), resultantes por meio do Programa de Sorteios dos Municípios na região nordeste do Brasil, no período de 2003 a 2005. Revista Eletrônica de Administração. 12 (6), 473-499.

Bonalume, C. R. (2004) Carta de apresentação. Seminário nacional de políticas públicas em esporte e lazer, Porto Alegre, RS.

Boschetti, I. (2009) Avaliação de políticas, programas e projetos sociais. Serviço Social: Direitos Sociais e Competências Profissionais. Brasília, DF, Brasil. (1) 575-592.

Bueno, L. (2008) Políticas Públicas do esporte no Brasil: razões para o predomínio do alto rendimento. Tese de doutorado, Fundação Getúlio Vargas, São Paulo, SP, Brasil.

Constituição da República Federativa do Brasil 1988 (1988). Recuperado em 10 de dezembro de 2013, de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituição /ConstituicaoCompilado.htm

Galindo, A. G. (2006) Esporte e lazer municipal: reflexões sobre as bases do planejamento e gestão pública. Revista do Plano Diretor Participativo do Município de Santana-AP, Santana-AP, Brasil, 2 (1) 148-154.

Galindo, G. (2010) Administração de políticas públicas de esporte: um ensaio sobre os fundamentos da ação do gestor. Revista Digital Lecturas: Educación Física y Deportes, Buenos Aires, Argentina.15 (144). Recuperado em 15 de janeiro, 2014 de http://www.efdeportes.com/efd144/administracao-de-politicas-publicas-de-esporte.htm

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2010). Censo demográfico. Recuperado em 10 de dezembro, 2013 de http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/censo2010

Lei n°. 8.672, de 06 de Julho de 1993 (1993). Institui normas gerais sobre desporto e dá outras providências. Recuperado em 10 de setembro de 2014, de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9615consol.htm

Lei n°. 9.615, de 24 de março de 1998 (1998). Institui normas gerais sobre desporto e dá outras providências. Recuperado em 15 de dezembro de 2013, de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9615consol.htm

Lei nº 10.257, de 10 de julho de 2001(2001). Regulamenta os arts. 182 e 183 da Constituição Federal, estabelece diretrizes gerais da política urbana e dá outras providências. Recuperado em 15 de dezembro de 2013, http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/leis_2001/l10257.htm

Lei nº. 1.813 de 02 de fevereiro de 2005 (2005). Dispõe sobre a Organização Administrativa da Prefeitura Municipal de Ipiaú e dá outras providências. Recuperado em 15 de dezembro de 2013, de http://www.ipiau.ba.gov.br/index.asp?link=imprensa/index.asp

Lei nº. 1.903 de 21 de julho de 2008 (2008). Dispõe sobre as diretrizes orçamentárias para o exercício de 2009 e dá outras providencias. Recuperado em 15 de dezembro de 2013, de http://www.ba.portaldatransparencia.com.br/prefeitura/ipiau

Lei nº. 1.955 de 23 de dezembro de 2009 (2009). Dispõe sobre o plano plurianual para o período 2010 a 2013. Recuperado em 15 de dezembro de 2013, de http://www.camaradeipiau.ba.gov.br

Linhales, M. A. (1997). Políticas públicas para o esporte no Brasil: interesses e necessidades. In: Souza, E. S. & Mauro, T. M. Trilhas e partilhas: educação física na cultura escolar e nas práticas sociais. Belo Horizonte: Cultura.

Ludke, M.; André, M.E.D.A. (1986) Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo, EPU.

Mendonça, G. M. (2009). Manual de normalização para apresentação de trabalhos acadêmicos . Universidade Salvador, Salvador, BA.

Mezzadri, F. M. (2000). A estrutura esportiva no estado do Paraná: da formação das atuais políticas governamentais. Tese de Doutorado em Educação Física, Universidade Estadual de Campinas, SP, Brasil.

Mezzadri, F. M. (2011). Políticas Públicas para o esporte e o lazer: teorias e conceitos. In A. Motta & R. Terra (Orgs.). Esporte e lazer e políticas públicas na região dos Lagos. Rio de Janeiro: Iventura.

Michel, M. H. (2009). Metodologia e pesquisa científica em ciências sociais. (2) São Paulo: Atlas.

Prefeitura Municipal de Ipiaú - PMI (2002). Plano diretor de desenvolvimento urbano de Ipiaú: legislação urbana. Recuperado em 15 de dezembro de 2013, de http://ba.portaldatransparencia.com.br/prefeitura/ipiau

Rezende, J.R. (2000). Organização e administração no esporte. Rio de Janeiro: Cultura.

Santos, A. R. dos. (2000) Metodologia Científica: a construção do conhecimento. Rio de Janeiro: Saraiva.

Silva, T. D., & Abreu, M. M. V (2013, junho). Análise dos projetos e eventos de lazer implementados na zona urbana do município de Jequié/BA, no período de 2009 a 2012. Coletânea XIV Seminário o lazer em debate. Campinas, SP, Brasil, 13.

Silva, T. D. & Ávila, M. A. (2014) Análise da estrutura administrativa e financeira destinada ao lazer no município de jequié-BA. Coleção Pesquisa em Educação Física. 13 (1), 31-40.

Silveira, J. F. B., Hecktheuer, L. F. A., & Silva, M. R. S. (Orgs.). (2011). Circo, Lazer e Esporte: políticas públicas em jogo. Rio Grande, Universidade Federal do Rio Grande do Sul: FURG.

Siraque, V. (2005) Controle social da fundação administrativa do Estado. São Paulo: Saraiva.

Souza, C. (2003) “Estado do campo” da pesquisa em políticas públicas no Brasil. Revista Brasileira de Ciências Sociais. 18 (51), 15-20.

Starepravo, F. A. (2011). Políticas Públicas de esporte e lazer no Brasil: Aproximações, intersecções, rupturas e distanciamentos entre os subcampos político/burocrático e científico/acadêmico. Tese de doutorado, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, PR, Brasil.

Starepravo, F. A., & Mezzadri, F. M. (2007). Conselhos municipais de esporte e lazer e outras formas de participação direta no estado do Paraná. Coleção Pesquisa em Educação Física, 5, 120-125.

Suassuna, D. M. F. A. & Azevedo, A. A. (Org.). (2007). Política e lazer: interfaces e perspectivas. Brasília: Thesaurus.

Terra, A. M, Brandão, H. C., Flausino, M. da S., Mascarenhas, F., (2009) As Conferências Nacionais do Esporte: avanços e limites na construção das políticas de Esporte e Lazer. Anais do XVI congresso brasileiro de ciências do esporte e III congresso internacional de ciências do esporte, Salvador, Bahia, Brasil.

Teixeira, D. M. & Bruna G.C.; Limitações e possibilidades do plano diretor do município de Ipiaú, Bahia. (2003). Cadernos de pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo. Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, SP.

Tubino, M. J. G (1999). O que é esporte. São Paulo: Brasiliense.

Tubino, M. J. G (2010). Estudos brasileiros sobre o esporte: ênfase no esporte-educação. Maringá/PR: EDUEM.

Veronez, L. F. C.(2005) Quando o Estado joga a favor do privado: as políticas de esporte após a Constituição de 1988. Tese de doutorado em Educação Física, Universidade de Campinas, Campinas, São Paulo, Brasil.

Endereço: http://www.podiumreview.org.br/ojs/index.php/rgesporte/article/view/104

Tags: ,

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.