Análise da Força de Preensão Palmar e Ocorrência de Quedas em Idosas

Por: Daniela Virote Kassick Müller, Graziela Morgana Silva Tavares, Jacqueline da Costa Escobar Piccoli, Rodolfo Herberto Scnheider, Roger Nery Fão e Vanusa Manfredini.

Revista Brasileira de Ciência & Movimento - v.24 - n.3 - 2016

Send to Kindle


Resumo

Introdução: Dados da literatura evidenciaram que mulheres idosas sofrem mais quedas do que homens. Tal condição cria uma maior preocupação com a população de mulheres idosas e seu processo de envelhecimento. Objetivo: Verificar a força de preensão palmar em idosas caidoras e não caidoras. Método: Foram avaliadas 121 idosas com idade ? 60 anos, divididas em dois grupos conforme histórico de quedas: caidoras (n = 48) e não caidoras (n = 73). A força muscular foi mensurada pela força de preensão palmar por meio de dinamômetro hidráulico. Para comparar a força palmar de idosas caídoras e não caidoras foi utilizado o teste t de Student para amostras independentes. Resultados: Foi evidenciado diferença estatística significante entre os grupos (p=0,005), sendo que as idosas caidoras possuem menor força de preensão palmar quando compadas às não caidoras. Conclusão: Idosas caidoras têm menor força de preensão palmar quando comparadas com as não caidoras.

Endereço: https://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/view/19

Ver Arquivo (PDF)

Tags: ,

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.