Análise da Motivação Acadêmica de Universitários de Educação Física

Por: Isabella Caroline Belem, , Marlis Eduarda Mendes Fernandes e Silvia Regina Nishiyama Sucupira Sarto.

Caderno de Educação Física e Esporte - v.17 - n.1 - 2019

Send to Kindle


Resumo

Objetivo: identificar o nível de motivação dos acadêmicos do curso de Educação Física Bacharelado. Métodos: Esta pesquisa tem caráter transversal e descritivo. Fizeram parte deste estudo 146 universitários do curso de Educação Física Bacharelado de uma universidade do norte-central do Paraná, Brasil. Como instrumentos foram utilizados um inquérito para caracterização sociodemográfica dos participantes e a Escala de Motivação Acadêmica (EMA). Para a análise dos dados, foram utilizados o teste Prova U de Mann-Whitney e o teste Kruskal-Wallis, adotando o nível de significância de 95% (p<0,05). Resultados: Observou-se que os acadêmicos do sexo masculino apresentaram maior motivação extrínseca por Regulação identificada (p=0,012). Constatou-se que os acadêmicos que trabalham mais de 20 horas por semana são motivados por regulação identificada (p=0,011), enquanto os acadêmicos que não trabalham foram mais motivados extrinsecamente por regulação integrada (p=0,020). Conclusão: Conclui-se que os universitários das séries iniciais, do sexo masculino, que trabalham e estudam, e praticaram esportes durante a infância e/ou adolescência são motivados e se dedicam a graduação, sendo mais motivados no domínio de motivação extrínseca por regulação identificada na qual, o comportamento é motivado pela apreciação dos resultados.

Endereço: http://e-revista.unioeste.br/index.php/cadernoedfisica/article/view/21100

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.