Análise das Atribuições Causais do Sucesso e do Insucesso na Competição, em Função do Nível Competitivo dos Futebolistas Portugueses

Por: António Boleto Rosado, Paulo Malico Sousa e Túlia Maia Cabrita.

Psicologia: Reflexão e Crítica - v.21 - n.2 - 2008

Send to Kindle


Resumo

Tendo como referência o modelo atribuicional da motivação e emoção de Weiner (1979), pretendeu-se avaliar as atribuições causais, em situações de sucesso e insucesso desportivo, em função da influência dos diferentes níveis competitivos dos futebolistas portugueses. Analisando uma amostra que integrou 125 futebolistas, que participaram em três níveis competitivos do futebol português (II Divisão; III Divisão; I Divisão Distrital), este estudo apresenta resultados quanto aos mecanismos de perceção de causalidade revelados pelos atletas em função dos diferentes níveis competitivos onde estão inseridos. Os resultados evidenciaram diferenças significativas, nomeadamente no que concerne às dimensões causais referente ao locus de causalidade e controle externo (em situações de sucesso) e locus de causalidade e nível de estabilidade (no caso dos insucessos).

Endereço: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S0102-79722008000200006&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.