Analise das Tecnicas Psicologicas de Auto-regulacao em Situacoes Criticas de Competicao no Tenis de Mesa

Por: Fernando Vitor Lima.

100 páginas. 1996

Send to Kindle


.Resumo

Este estudo tem como objetivo levantar as situações críticas ,ais importantes em uma competição de alto nível de tênis de mesa, e analisar as técnicas de auto-regulação utilizadas pelos atletas, buscando identificar quais técnicas são mais eficientes nestas situações através do resultado nos dois pontos imediatamente subseqüentes à cada situação. Participaram do estudo, 5 jogadoras da seleção barsileira de tênis de mesa, com idade entre 16 e 22 anos, um mínimo de 6 anos de pratica do tênis de mesa, e experiência em competições nacionais e internacionais. As 6 situações críticas mais importantes foram levantadas através do inventário "Situações críticas no tênis de mesa" (SCTM) desenvolvido no Laboratório de Psicologia do Esporte da Escola de Educação Física da Universidade Federal de Minas Gerais respondidos por 100 atletas e técnicos durante uma competição oficial do calendário nacional. Foram analisados 821 pontos de jogos em 4 competições oficiais a nível nacional e internacional, onde foram identificadas 237 situações críticas. Através do método da auto-confrontação foi levantado que técnicas de auto-regulação foram aplicadas em 105 situações, bem como contabilizou-se a freqüência em que apareceram cada categoria de técnica de auto-regulação. As técnicas motoras de auto regulação predominaram e 65,7% das situações; técnicas cognitiavas foram utilizadas em 9,5% do total e a combinação de técnicas motoras e cognitivas em 24,8% de toas as situações críticas analisadas. Comparando-se as técnicas de auto-regulação entre si em relação ao resultado nos dois pontos seguintes, constato-se diferenças estatisticamente significativas (p=0,044), onde a técnica que apresentou os melhores resultados foi a cognitiva, superando a motora e a combinação de técnicas, que não diferiram entre si. A analise do 1º ponto após cada situação critica, comparando-se as 3 categorias de técnicas, não constatou diferenças significativas (P=0,068), mas em valores absolutos as técnicas cognitivas também superaram as demais técnicas.As situações críticas foram também divididas em 2 grupos , de 3 situações, sendo um grupo relativo a erros de fundamentos e o outro são situações gerais; neste caso, constatou-se diferenças significativas nas situações que são fundamentos (p=0,027) sendo que a técnicas motoras mostraram-se menos eficientes quando comparadas com as técnicas cognitivas ecombinadas, que não diferiram entre si. Nas situções gerais, as técnicas motoras e combinadas apresentaram os maiores valores de pontos perdidos entre os dois pontos subseqüentes analisados quando comparados às técnicas cognitivas. Não foi possível avaliar a significância desta diferença devido ao baixo numero de erros nestas situações, especialmente para as técnicas cognitivas. Os resultados sugerem que os atletas de tênis de mesa devem ser preparados para a auto-regulação frente às situações críticasde jogo, e que neste estudo,a s técnicas sognitivas são mais eficientes quando se considera o resultado imediato do jogo após cada situação crítica. Outros estudos devem ser conduzidos buscando as diferenças individuais que possam alterar a eficiência destas técnicas, bem como a percepção do que é crítico em um jogo de tênis de mesa.

Endereço: http://www.nuteses.temp.ufu.br/tde_busca/processaPesquisa.php?pesqExecutada=2&id=599&listaDetalhes%5B%5D=599&processar=Processar

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.