Análise das Tendências Competitivas de Uma Equipe Júnior de Futebol de Campo

Por: Antonio Carlos Simões, Helio Serassuelo Junior, Mabel Martins Mansano e Sérgio Ricardo de Souza Oliveira.

XI Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

As tendências competitivas constituem-se por características psicológicas do
comportamento dos atletas que têm como destaque a maneira pela qual os esportistas
se comportam frente aos desafios impostos pela competição. Esses fatores são
extremamente destacáveis dentro no cenário do futebol de campo, onde as tendências
em competir (TQ1), vencer (TQ2) e estabelecer metas (TQ3) identificam-se como
atributos pessoais conceitualmente diferenciados e interdependentes. O competir
(TQ1) é uma característica de comportamento que transfigura o ímpeto individual
em participar com afinco dentro das competições; o vencer (TQ2) reflete a própria
necessidade e desejo individual em superar desafios e conquistar vitórias; e o
estabelecimento de metas (TQ3), poderia ser conceituado como a percepção que
um atleta tem em determinar o caminho que deve percorrer para atingir os seus
próprios objetos pessoais e os da equipe a que pertence. O objetivo do presente
trabalho foi analisar o comportamento competitivo de atletas quanto às tendências
pessoais em competir, vencer e estabelecer metas pessoais. Fizeram parte do estudo
27 atletas (idade 18,55+1,05), componentes de uma equipe júnior de futebol de
campo, participantes da Copa São Paulo - 2006. O instrumento utilizado foi o
Sistema de avaliação ACS 2, criado e desenvolvido para avaliar as tendências pessoais
competitivas dos atletas, durante os treinamentos e competições, cuja abordagem
refere-se às tendências em competir, vencer e estabelecer metas. Os dados obtidos
foram tratados pelo programa estatístico próprio do sistema e por procedimentos
estatísticos não-paramétricos: prova de qui-quadrado e pelo coeficiente de correlação
de Spearman (p<0,05). Os resultados apontaram para a existência de altos índices
para todas as tendências individual e coletiva da equipe em relação ao competir,
vencer e estabelecer metas. As evidências indicam que estatisticamente não foram
encontradas diferenças significantes entre os atletas titulares e os reservas. Os altos
índices obtidos pela tendência individual e coletiva dos atletas em competir (TQ1)
caracterizam uma equipe determinada em competir, fato que representa padrões de
comportamentos competitivos mais individualistas. Isto revela um tipo de
comportamento individual sobreposto ao coletivo, descaracterizando a equipe como
um todo organizado em termos de comportamentos indicativos de amizade,
cooperação, coesão social e respeito humano.

Endereço: http://citrus.uspnet.usp.br/eef/uploads/arquivo/75_Anais_p403.pdf

Ver Arquivo (PDF)

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.