Análise do Desempenho das Capacidades Físicas Velocidade Linear e Força Rápida Durante Um Período de Oito Semanas em Atletas Sub-17 de Futebol.

Por: Felipe Aleixo Campanhã.

III Congresso de Ciência do Desporto

Send to Kindle


Introdução: Com a evolução tática e os avanços na preparação física, o jogo de futebol tornou-se mais veloz e de muito contato físico na marcação. Com isso, nos treinamentos tuais, a velocidade e a força são as capacidades mais trabalhadas durante a preparação do futebolista. Objetivo: O presente estudo teve como objetivo verificar o desempenho das capacidades físicas velocidade linear e força rápida durante o período de oito semanas em atletas de futebol da categoria sub-17.

Metodologia: Foram analisados 18 atletas com idade média de 16,53±0,57anos, estatura de 178,11±7,00cm, e massa corporal de 67,52±9,26kg, pertencentes a categoria sub-17 do Londrina Junior Team utebol. Os atletas realizaram os testes no início e no final do período de oito semanas. O desempenho da força rápida e da velocidade foi mensurado através dos testes de impulsão vertical, realizando três tipos de saltos (SJ, CMJ e LIV), e corrida de 40 metros, sendo considerado para o estudo as passagens nas distâncias de 10 e 30 metros. Para os dados obtidos nos testes foi usada a estatística descritiva e para a comparação de teste e reteste foi aplicado o teste dos sinais de Wilcoxon (p<0,05) e o cálculo do delta percentual.

Resultados: Os resultados evidenciaram diferenças estatisticamente significantes apenas no desempenho da força rápida (SJ=14,47% p=0,000; CMJ=9,82% p=0,002; e LIV=10,99% p=0,002).

Conclusão: Com isso conclui-se que é possível obter uma evolução significativa no desempenho da capacidade física força rápida durante um período de oito semanas de treinamento, através de adaptações neuromusculares.

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.