Analise da Disciplina de Educação Fisica Especial nas Institutições de Ensino Superior Publicas do Estado do Parana

Por: Nilton Munhoz Gomes.

2007 08/09/2007

Send to Kindle


Resumo

Considerando que a Educação Física Especial (EFE) é uma disciplina relativamente nova na grade curricular dos cursos de graduação em Educação Física, vê-se a necessidade de estudos para identificar se a mesma tem um eixo condutor tanto teórico quanto pedagógico adequada a cada área de formação (licenciatura e bacharelado). Isto posto, o presente estudo teve como objetivo mostrar como a disciplina EFE vem sendo trabalhada nas Instituições de Ensino Superior (IES) públicas no estado do Paraná nos cursos de graduação em Educação Física/Licenciatura, bem como, levantar o posicionamento dos acadêmicos dos cursos de Educação Física diante desta disciplina e apontar possíveis critérios a serem observados para elaboração e execução da disciplina EFE nos cursos de graduação em Educação Física/Licenciatura. O estudo se caracteriza como sendo descritivo, do tipo Survey, onde se utilizou a técnica Análise de Conteúdo (BARDIN, 2004). Teve como participantes 11 professores que trabalham com a disciplina EFE em 8 IES públicas do Paraná e seus respectivos alunos, que totalizaram 463. Para Coleta de Dados, utilizou-se de um questionário próprio para os acadêmicos do curso de Educação Física e de uma entrevista semi-estruturada para os professores. Os resultados mostraram que: a maioria dos professores (10) utiliza em suas aulas os modelos médico e educacional, com ênfase no modelo médico, pois enfocam as categorias (classificação médica) para falar dos tipos de deficiência; todos os professores são favoráveis a inclusão dos PNEs no ensino regular com algumas restrições; e manifestaram preocupação quanto à capacitação do acadêmico frente as individualidades dos PNEs. Os acadêmicos, em sua maioria, consideram a disciplina importante para sua formação acadêmica, porém, apontam lacunas quanto à preparação para a inclusão escolar; julgam necessário a realização de atividades práticas e de estágios com os PNEs ao longo do ano; e vêm a área como uma opção de trabalho. Concluímos que o professor da disciplina EFE nos cursos de Educação Física com formação em licenciatura, deve, obrigatoriamente, dar ênfase no modelo educacional, destacando e mostrando para os acadêmicos que o PNE tem potencialidade e que evidenciar suas diferenças, dificuldades e seus 'defeitos' é um erro. A ênfase metodológica, deve assegurar aos acadêmicos, o preparo para atuarem com os PNEs na inclusão escolar, que ao nosso ver é o principal foco da disciplina. 

Endereço: http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=vtls000417677&opt=1

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.