Análise dos índices de Adiposidade e de Aptidão Física em Crianças Pré-púberes

Por: Anabelle M. Barbosa, Fabrício B. Alves, Ricardo W. Coelho, Sérgio G. da Silva e Wagner de Campos.

Revista Portuguesa de Ciências do Desporto - v.8 - n.1 - 2008

Send to Kindle


Resumo

O objectivo deste estudo foi avaliar indicadores de aptidão física em crianças pré-púberes dos dois sexos com idades compreendidas entre os 8-11 anos e em cada sexo (32 meninos e 35 meninas) as relações existentes entre diferentes indicadores de adiposidade. Os estágios de maturação sexual foram considerados e determinados por método de auto-avaliação modificado . Os indicadores de adiposidade considerados foram o percentual de gordura a partir de medidas das dobras cutâneas do tríceps e subescapular) e os perímetros da cintura e quadril. Para a avaliação da aptidão física recorreu-se aos testes de sentar e alcançar, de preensão manual e ao teste de 20 m de corrida em vai-vém para estimação do VO2max. Nos dois sexos, registaram-se correlações significativas (p<0,05) entre a percentagem de gordura, o IMC, e perímetros da cintura e quadril. O IMC foi melhor predito (89,7%) pelo percentual de gordura, massa corporal magra e idade. A massa corporal magra foi diferenciada entre sexos (p<0,05). Os meninos apresentaram nível de flexibilidade discretamente menos elevado (p>0,05); melhor nível de força de preensão manual e VO2 max do que as meninas (p<0,05). Recomenda-se que o estágio maturacional por sexo seja considerado na análise dos indicadores de adiposidade e de aptidão física em crianças. Palavras-chave: adiposidade, aptidão física, pré-púberes.

Endereço: http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-05232008000100009&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2017 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.