Análise dos Padrões Fundamentais de Movimento em Pré-escolares: Praticantes e Não Praticantes de Educação Física Escolar

Por: Fernanda Rocha, , Mariana Siqueira e .

XI Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

Os movimentos fundamentais desenvolvidos na infância são de grande
importância biológica, psicológica, social, cultural e evolutiva, pois é através
do movimento que o ser humano interage com o meio ambiente para
alcançar objetivos desejados ou satisfazer suas necessidades.Tais aquisições
at endem não só à s ne c e s s idade s moment âne a s, como re fl e t em na s
habilidades específicas adquiridas posteriormente. A Educação Física
escolar caracteriza, nesta faixa etária, um programa orientado de atividades
motoras que deveria influenciar positivamente o desenvolvimento das
crianças. Com base no modelo proposto por MCCLENAGHAN e GALLAHUE
(1985), foi realizada uma comparação entre 3 grupos de crianças de duas
escolas diferentes, na qual uma somente uma apresentava aulas curriculares
de Educação Física. A amostra foi composta por 75 crianças de escolas
públicas, na faixa etária de 4 a 6 anos. Na idade de 4 anos o grupo que não
pratica Educação Física apresentou o maior número de observações no
movimento chutar no estágio inicial [Z (n=20) = -3, 28, p = 0,001] e no
estágio elementar [Z (n =20) = 3,28, p = 0,01], o maior número de
observações no movimento correr no estágio inicial [Z (n=20) = - 2,73, p
= 0,006] e no movimento saltar no estágio inicial [Z (n=20) = -2, 12, p =
0,034]. Na idade de 5 anos houve semelhança entre os grupos no número
de observações dos diferentes movimentos nos estágios inicial, elementar
e maduro. Na idade de 6 anos no movimento receber houve a predominância
das crianças no estágio inicial do grupo sem EF [Z (n=25) = - 2,63, p =
0,008], e no estágio maduro ocorreu a predominância para o grupo com
EF [Z (n=25) =- 4,40, p < 0,0001] . Vários fatores como o ambiente, a
falta de oportunidades, de orientação adequada e de motivação interferem
no desenvolvimento das crianças. Portanto pode-se afirmar que as crianças
que tiveram uma prática sistematizada de Educação Física obtiveram pouca
superioridade em relação aos movimentos observados. Pode-se inferir que
apesar do tempo reduzido de aulas e de outros fatores, a Educação Física
deveria proporcionar maior desenvolvimento motor.

Endereço: http://citrus.uspnet.usp.br/eef/uploads/arquivo/66_Anais_p303.pdf

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.