Análise Espectral do Sinal Emg dos Músculos Superficiais do Quadríceps Durante Exercício Submáximo de Carga Constante no Cicloergômetro

Por: , João Julio Garavelo, José Luiz Lopes Vieira, Leandro Ricardo Altimari, Taufik Abrão e .

Revista da Educação Física - UEM - v.22 - n.2 - 2011

Send to Kindle


Resumo


O objetivo deste estudo foi investigar possíveis diferenças na análise espectral do sinal EMG dos músculos superficiais do quadríceps, entre as técnicas transformadas de Fourier de tempo curto (STFT) e contínua de Wavelet (CWT) do tipo db4 durante exercício submáximo de carga constante no cicloergômetro. Para tanto participaram do estudo 14 indivíduos do sexo masculino, saudáveis e fisicamente ativos (25,8 ± 3,3 anos; 82,1 ± 7,3 kg; 181,3 ± 5,5 cm) que foram submetidos a teste submáximo de carga constante (Tcons) com intensidade de esforço correspondente a 80% da carga máxima até exaustão voluntária. Os sinais EMG dos músculos vasto lateral (VL), vasto medial (VM) e reto femoral (RF) da perna direita foram coletados durante todo o Tcons para obtenção dos parâmetros: freqüência mediana (Fmed); índice de fadiga EMG (IFNslp) e variância da Fmed. Os resultados demonstraram não haver diferenças estatisticamente significantes para as variáveis Fmed, IFNslp e variância da Fmed nos músculos analisados e em diferentes períodos de tempo, quando comparadas as técnicas STFT e CWT (P>0,05). Assim, sugere-se a utilização de ambas as técnicas de análise em exercício submáximo de carga constante no cicloergômetro quando o objetivo é quantificar a fadiga muscular com os indicadores espectrais EMG.

Endereço: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/RevEducFis/article/view/9734/7645

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.