Análise do Estresse em Atletas de Futebol Para Amputados

Por: Mário Antônio de Moura Simim.

Revista da Educação Física - UEM - v.21 - n.2 - 2010

Send to Kindle


Resumo

A prática de esporte de alto rendimento por pessoas com deficiência vem aumentando nas últimas décadas, e nesse contexto, a identificação e a interpretação dos sintomas do estresse podem auxiliar no entendimento da relação estresse-desempenho. O objetivo do estudo foi analisar a percepção de estresse em atletas de futebol para amputados. Compuseram a amostra dezoito atletas de futebol para amputados, do sexo masculino. Utilizou-se uma ficha demográfica e o Teste de Estresse Psíquico para Atletas com Deficiência Física (TEP-DF). Foi realizada uma estatística descritiva e inferencial (Teste de Wilcoxon). A situação que influenciou negativamente a performance dos atletas foi a 12 (falta de preparação psicológica) e a situação com influência mais positiva foi a 40 (estar com a situação financeira estabilizada). Quando se compararam as duas dimensões (psicobiológica e socioambiental), foram encontradas diferenças significativas (p=0,009). Concluiu-se que o estresse no futebol para amputados está relacionado com as perturbações psicovegetativas e com os aspectos estruturais da modalidade

Endereço: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/RevEducFis/article/view/8113/6066

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.