Análise Estresse Psíquico em árbitros de Futebol

Por: Varley Teoldo da Costa.

Revista Brasileira de Psicologia do Esporte - v.3 - n.2 - 2010

Send to Kindle


Resumo

O objetivo foi identificar os principais fatores causadores de estresse em árbitros de futebol de campo. Foram avaliados 102 árbitros federados de ambos os gêneros do estado de Minas Gerais, para isso, utilizou-se o TEPA. A análise dos dados foi composta por Estatística Descritiva, teste inferencial de Wilcoxon e consistência interna do TEPA por meio do índice de Alpha de Cronbach. A confiabilidade interna geral do instrumento apresentou índices de .86, e em relação às dimensões do instrumento, os índices foram de .84 (biológica), .88 (psicológica) e .78 (social). Os resultados indicaram que os itens relativos à dimensão social, como locais com falta de segurança, apresentaram os maiores valores médios. Ao se comparar as dimensões, foram encontradas diferenças significativas entre as dimensões Psicológica e Social e entre as dimensões Psicológica e Biológica. Concluiu-se que apesar dos fatores sociais e psicológicos serem destacados como mais estressantes pelos árbitros, deve-se considerar a influência recíproca da tridimensionalidade (social, psicológica e biológica) dos fatores que influenciam o surgimento do estresse nessa população.

Endereço: http://www.abrapesp.org.br/revista/v3n2/RBPE_12_002-016.pdf

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.