Análise Fatorial do Minnesota Leisure Time Activities Questionnaire - Português-brasil

Por: João Marcos Domingues Dias, Leani Souza Máximo Pereira, Lygia Paccini Lustosa, Rosangela Correa Dias, Silvia Lanziotti Azevedo da Silva e Taís Almeida Marra.

Revista Brasileira de Medicina do Esporte - v.24 - n.3 - 2018

Send to Kindle


Resumo

Introdução: Medidas acuradas de atividade física para estabelecer relação dose-resposta em desfechos de saúde ainda são controversas. Escalas que estimam o gasto calórico são propostas visando categorizar o fenômeno de forma global. Objetivo: Realizar a análise fatorial da estrutura do Minnesota Leisure Time Activities Questionnaire – português-Brasil e propor uma nova versão adaptada aos idosos comunitários brasileiros. Métodos: Participaram idosas, residentes da comunidade, sem distinção de raça e/ou classe social e frequentadoras de projetos de extensão de duas escolas de ensino superior. Excluíram-se aquelas com alterações cognitivas, marcha dependente, dores musculoesqueléticas nas últimas duas semanas e doenças neurológicas. Todas responderam ao questionário com dados sócio-clínico-demográficos e ao Minnesota Leisure Time Activities Questionnaire - versão português-Brasil. Foi identificado se cada atividade tinha sido realizada e o número médio de vezes nas últimas duas semanas, considerando tempo médio, em minutos, em cada ocasião. Cada atividade foi considerada como um item e o gasto energético foi calculado de acordo com as instruções dos autores. Utilizou-se a análise fatorial com rotação ortogonal Varimax excluindo os itens cuja variância era igual a zero. A correlação entre os itens foi realizada pela matriz de correlação de Pearson. A consistência interna entre os itens, antes e depois da análise fatorial foi realizada através do coeficiente α de Cronbach. Nível de significância de 5%. Resultados: Participaram 220 mulheres (70,8 ± 5,9 anos). A análise fatorial resultou em 10 componentes que explicaram no total 61,87% da variância da pontuação total na escala. Cada componente era composto por um, dois ou três itens agregados. A consistência interna pelo coeficiente α de Cronbach foi de 0,30. Conclusão: A análise fatorial da estrutura do Minnesota Leisure Time Activities Questionnaire – português-Brasil apresentou uma nova escala com 10 componentes que explicou no total mais de 60% da variância da pontuação total na escala, porém com uma baixa consistência interna. Nível de Evidência Nível III; Estudo de pacientes não consecutivos; sem padrão de referência “ouro” aplicado uniformemente.

Endereço: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S1517-86922018000300220&lng=en&nrm=iso&tlng=pt

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.