Análise do Flow-feeling no Tênis

Por: André Furiatti Russo, Danilo Reis Coimbra, Márcio Vidigal Miranda Júnior e Renato Miranda.

Revista da Educação Física - UEM - v.23 - n.4 - 2012

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste estudo é analisar as características do flow-feeling no tênis. São selecionados dez atletas masculinos, idade (média±dp): 21,2±2,94, competindo em um torneio oficial da Associação de Tenistas Profissionais (ATP). Os dados são coletados por meio de uma entrevista semiestruturada com questões relacionadas ao flow-feeling. As entrevistas são analisadas pelo método de análise de conteúdo. São avaliadas as Unidades de Registros (UR) das respostas de cada atleta e as UR de cada dimensão do flow . As dimensões: Concentração Intensa na Tarefa, Controle Absoluto das Ações, Objetivos Claros e Equilíbrio Desafio-Habilidade são as dimensões mais citadas, equivalendo a 63,52% de todas as UR citadas pelos atletas. Conclui-se que no tênis competitivo existem dimensões mais latentes, e o aparecimento de outras características, como a importância do condicionamento físico para experimentar o flow.  

Endereço: http://www.periodicos.uem.br/ojs/index.php/RevEducFis/article/view/17044/11088

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.