Análise de Força e Capacidade Funcional de Idosos com Síndrome da Fragilidade Após 4 Meses de Treinamento Físico

Por: , Camila de Souza Santos, Carla Giuliano de Sá Pinto, Fabio Ceschini, Fabio Gazelato de Mello Franco, Gabriela Sato, Jose Antonio Maluf de Carvalho, Luciana Diniz Nagem Janot Matos, Marcio Marega e Ricardo Diaz Savoldelli.

37º Simpósio Internacional de Ciências do Esporte - SIMPOCE

Send to Kindle


Resumo

Introdução: O envelhecimento é um processo gradual que promove mudanças na capacidade funcional dos indivíduos, em função da redução da força muscular, equilíbrio, função cardiorrespiratória, refletindo na percepção da qualidade de vida, além de limitações mais complexas, como a fragilidade, a qual está associada ao menor nível de atividade Objetivo: Analisar a evolução de força e capacidade funcional de idosos frágeis submetidos a 4 meses de treinamento físico. Método: A amostra foi composta por 45 idosos, com média de idade de 75±0,7 anos, caracterizados no estagio de Pré Fragilidade e Fragilidade de acordo com os critérios de Fried. Os idosos foram avaliados através do Short Physical Performance Balance (SPPB), Hand Grip (preensão palmar com dinamômetro) e teste de uma repetição máxima (1 RM- carga em kg) pré e pós treinamento físico. O treinamento físico foi realizado em 2 vezes por semana, em 36 sessões, composto por aquecimento, treinamento de força com característica hipertrófica através de exercícios livres e aparelhos de musculação, treinamento funcional e equilíbrio, além de ser supervisionado por profissionais de Educação Física e Fisioterapeutas. A análise estatística foi realizada através do Teste T de Student para amostras dependentes com significância de 99% (p<0,01). Resultados: A análise mostrou que a funcionalidade avaliada pelo SPPB melhorou com o treinamento físico, assim como a força de preensão palmar bilateralmente. Uma das possibilidades que justifica o aumento do SPPB é o aumento da força muscular, avaliado pela forca máxima (1RM) no 4 exercícios pré e pós intervenção.
TABELA
Conclusão: Os resultados do presente estudo permitiram concluir que após 4 meses de treinamento houve aumento na força muscular, na funcionalidade dos idosos bem como na síndrome da fragilidade, levando-nos a imaginar melhora na qualidade de vida e autonomia dos idosos.

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.