Análise da Percepção de Lesões em Academias de Ginástica de Belo Horizonte: Um Estudo Exploratório

Por: Ana Flávia Lage Rolla, Nahla Zibaqui, Rosana Ferreira Sampaio e Sabrina Oliveira Viana.

Revista Brasileira de Ciência & Movimento - v.12 - n.2 - 2004

Send to Kindle


Resumo

A conscientização da importância da atividade física para a manutenção e promoção da qualidade de vida tem incentivado a população à procura desta prática. As academias de ginástica tornaram-se uma alternativa na busca por este objetivo. No entanto, a população que pratica algum tipo de atividade física apresenta-se exposta a lesões decorrentes desta prática. Este estudo teve como objetivo analisar a percepção dos alunos de academias de ginástica de Belo Horizonte com relação à ocorrência de lesões músculo-esqueléticas e identificar os segmentos corporais mais acometidos. Elaborou-se um questionário contendo perguntas sobre dados pessoais do aluno, atividades realizadas na academia, percepção de lesão e procedimentos adotados após a lesão. Dos 390 questionários respondidos, foram utilizados 356 na análise. A amostra composta por homens (55%) e mulheres (45%), apresentou idade média de 33 anos (DP=12,61). Mais da metade dos alunos (58%) relataram a percepção de alguma lesão, sendo que 48% destes acreditavam que a lesão estava relacionada às atividades realizadas na academia. O joelho foi o segmento corporal mais freqüentemente citado (41%), seguido por ombro (30%) e coluna (20%). Baseados no acima exposto, podemos afirmar que estudos posteriores são necessários para o desenvolvimento de estratégias preventivas efetivas, na abordagem dessa população.

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.