Análise da Relação Entre o Nível de Cultura Corporal e o Nível de Atividade Física em Universitários

Por: Bruno Barth Pinto Tucunduva.

171 páginas. 2011 31/03/2011

Send to Kindle


Resumo

Apesar do amplo reconhecimento da atividade física para a promoção da saúde, existe a prevalência do sedentarismo na sociedade moderna. A análise histórica indica que o fundamento de atuação da educação física é baseado em uma noção biomédica de homem, o que limita a abordagem profissional a uma tradição funcionalista de trato com o corpo e o movimento. No entanto, pesquisas recentes indicam a relevância da formação da cultura corporal enquanto forma de promoção de um estilo de vida ativo. A fim de verificar a relação entre o nível de atividade física e o nível de cultura corporal, 310 universitários responderam a um questionário. A pesquisa revelou que o alto nível de cultura corporal tem uma associação significativa tanto com o nível mínimo quanto com o nível complementar de atividade física para promoção de benefícios a saúde (p>0,01). Essa é uma evidência de que os conteúdos necessários para influenciar o comportamento motor do público devem contemplar a formação da cultura corporal e respeitar a complexidade da motricidade humana. Reconhecer a atividade física em seu potencial cultural é aprofundar a compreensão de traços e tendências epidemiológicas que expliquem o processo de aderência ao exercício físico.

Endereço: http://hdl.handle.net/1884/25720

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.