Analise da Variabilidade da Frequencia Cardiaca em Mulheres na Pos-menopausa Sedentarias e Treinadas

Por: Vanessa Resende Oliveira.

2005 28/03/2005

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste estudo foi analisar e comparar a magnitude das respostas cardiovasculares de mulheres na pós-menopausa sedentárias e treinadas durante as condições de vigília em repouso (VIG) e sono (SONO) a partir do estudo da variabilidade da freqüência cardíaca (VFC). Foram estudas 15 mulheres pós-menopausadas, todas as usuárias de Terapia de Reposição Hormonal (TRH) consideradas clinicamente saudáveis que foram divididas em dois grupos distintos: 6 sedentárias (SED) e 9 fisicamente treinadas há pelo menos doze meses (TRE). Inicialmente as voluntárias foram submetidas a uma anamnese para sua caracterização individual e verificação dos critérios de inclusão e exclusão do grupo estudado. Em seguida, as mulheres pósmenopausadas selecionadas passaram por avaliações: antropométrica e clínica (ginecológica e cardiológica) para afastar a possibilidade de patologias que pudessem interferir nos resultados do presente estudo. Foram coletados os dados referentes ao comportamento autonômico da freqüência cardíaca nas condições de vigília em repouso e sono através da eletrocardiografia dinâmica (HOLTER) de 24 horas e tais dados foram utilizados para a análise da VFC nos domínios do tempo (DT) e da freqüência (DF). A análise da VFC no DT incluiu a média dos intervalos RR (iRR) e seu desvio padrão (DPiRR), enquanto no DF foram estudados os componentes espectrais de baixa (BF: 0,04 - 0,15 Hz) e alta freqüência (AF: 0,15 -0,40), e a relação BF/AF. Diferenças estatisticamente significantes foram aceitas quando os intervalos de confiança da mediana não se sobrepuseram (p<0,05). Quando comparados os valores medianos dos grupos (SED=73,7 e TRE=64,4bpm) constatamos que a variável Média da FCVIG foi estatisticamente inferior para o grupo TRE (p<0,05). Já para a variável Média da FCSONO (SED=65,5 e TRE=56,2bpm), os valores não atingiram diferença estatisticamente significativa entre os grupos. Para a Média iRR tanto na condição de vigília quanto no sono, as diferenças entre os valores encontrados (SED=749,28 e TRE=916,88ms) e (SED=859,84 e TRE=1059,31ms) foram estatisticamente inferiores (p<0,05) para o grupo SED quando comparados ao grupo TRE. Não houve diferenças estatisticamente significativas entre os grupos para as variáveis DPiRR, BF, AF e BF/AF em nenhuma das condições estudadas (VIG e SONO). 

Endereço: http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=vtls000420603&opt=1

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.