Análise da Velocidade Linear em Jogadores de Futebol a Partir de Dois Métodos de Avaliação

Por: Antonio Carlos Dourado, Bruno Natale Pasquarelli, César Augusto de Andrade, Luiz Claudio Reeberg Stanganelli e .

Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano - v.11 - n.4 - 2009

Send to Kindle


Resumo

O presente estudo teve como objetivo analisar o desempenho de jogadores de futebol no teste de velocidade de 40m a partir de dois métodos de avaliação, de acordo com o desempenho no teste e posição no jogo. Foram analisados 154 atletas profissionais de futebol da 1ª Divisão do Estado do Paraná, entre os anos de 2002 a 2006. Os atletas realizaram o teste de velocidade linear de 40 metros, usando o sistema fotoelétrico para me-didas de velocidade posicionados na linha de início (0m) e nos 10, 20, 30 e 40m. Os atletas, divididos em subgrupos de acordo com o desempenho (tempo final) no teste de velocidade de 40m, foram classificados em: Mais Velozes (tempo entre 4,877 - 5,174s); Intermediários (tempo entre 5,175 - 5,474s); e Menos Velozes (tempo entre 5,475 - 5,766s). Os mesmos 154 atletas, divididos por posição, foram classificados como: Zagueiros, Laterais, Volantes, Meias e Atacantes. Nos dois métodos, foi utilizada ANOVA (one-way) para comparar o tempo médio entre os subgrupos nas diferentes distâncias. No método que separa os atletas pelo desempenho, o teste de Tukey indicou que todos os subgrupos foram diferentes entre si. Para os subgrupos divididos por suas posições no jogo, apesar de serem identificadas visualmente, não foram encontradas diferenças estatísticas. Assim sendo, pode-se inferir que, com base nesses dois métodos de análise da velocidade linear de jogadores de futebol, é possível identificar aspectos relevantes do processo da prescrição do treinamento de velocidade para cada subgrupo e de acordo com suas funções.


 

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/1980-0037.2009v11n4p408

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.