Antropometria e Aptidão Cardiorrespiratória de Escolares de Ilhabela: Comportamento Ao Longo de 30 Anos (1978/1980-2008/2010)

Por: .

108 páginas. 2012 00/00/0000

Send to Kindle


Resumo

Objetivo: Analisar o comportamento da aptidão cardiorrespiratória e variáveis antropométricas de escolares de Ilhabela ao longo de 30 anos (1978/80 – 2008/10). Métodos: Os 1.291 escolares de 10 e 11 anos foram analisados em 1978/1980, 1988/1990, 1998/2000 e 2008/2010. As variáveis analisadas foram: peso corporal, estatura e a aptidão cardiorrespiratória foi realizada por um protocolo progressivo sub-máximo em um ciclo ergômetro. Os indivíduos foram classificados em eutróficos e excesso de peso mediante as curvas propostas pela Organização Mundial da Saúde de índice de massa corporal. Resultados: Em 30 anos, as médias dos valores (l.min-1) diminuíram significativamente em 21% nas meninas (1,43 para 1,13) e 20% nos meninos (1,58 para 1,26). Já para VO2máx (ml.kg-1min-1), os meninos apresentaram valores estatisticamente maiores do que as meninas, mas a média dos valores diminuíram significativamente em 22% em ambos os sexos. Nos eutróficos, houve uma diminuição do VO2máx (l.min-1) de 19% em ambos os sexos. Naqueles com excesso de peso, foi encontrado uma queda de 12% nos meninos e 20% nas meninas. Conclusão: Houve uma diminuição da aptidão cardiorrespiratória em escolares de 10 e 11 anos de idade de ambos os sexos, após 30 anos, que não pode ser explicada pelo peso corporal e estado nutricional. A queda do VO2máx (l.min-1 e ml.kg- 1min-1), foi maior nos escolares eutróficos do que nos obesos. 

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.