Antropometria e Força de Preensão Manual em Homens e Mulheres com e Sem a Síndrome de Down

Por: Naelson Moser Silva.

67 páginas. 2009

Send to Kindle


Resumo

O objetivo do estudo foi Comparar as características antropométricas e ,neuromusculares entre indivíduos com e sem a síndrome de Down (SD). As ,variáveis antropométricas foram: índice de massa corpórea (IMC), circunferência da ,cintura (CC), relação cintura-quadril (RCQ) e o comprimento da mão direita e ,esquerda (CMD e CME, respectivamente). A variável neuromuscular foi a força ,muscular de preensão palmar. Neste estudo transversal, descritivo, a amostra ,investigada foi constituída por 73 sujeitos, de ambos os sexos, residentes nos ,municípios de Itaperuna e Bom Jesus – RJ. Foram divididos em dois grupos: grupo ,de indivíduos com SD (GE; n=33) e grupo de indivíduos sem SD (GC; n=40). O GE ,foi subdividido por sexo (sexo masculino: n = 18; idade = 26,4±8,6 anos; sexo ,feminino: n = 15; idade = 23,8±7,6 anos) bem como o GC (sexo masculino: n = 20; ,idade = 29,8±8,8 anos; sexo feminino: n = 20; idade = 24,5±4,6 anos). Os indivíduos ,com SD eram matriculados nas Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais ,(APAE) dos respectivos municípios. Foram medidos: a massa corporal e estatura ,através de uma balança mecânica de precisão de 100g e capacidade de medida de ,150kg com estadiômetro (Filizola®, Brasil), a circunferência de cintura e quadril ,através de uma fita métrica flexível de metal (Sanny®, Brasil) com precisão de 1mm ,e capacidade de medida de 200cm. A força muscular foi avaliada pela dinamometria ,de preensão manual utilizando-se um transdutor de força de tração-compressão ,(EMG System Brasil) para quantificação da força em quilogramas (Kg/f), que foi ,simultaneamente registrada através do sistema de aquisição de dados modelo ,EMG800C (EMG System Brasil) com uma taxa de amostragem de 2KHz. Os dados ,foram tratados pelo programa estatístico SPSS versão 14.0 e apresentados como ,média, desvio padrão, delta percentual e absoluto e valores mínimos e máximos. A ,fim de verificar a normalidade da amostra, foi realizado o teste de Shapiro-Wilk. A ,homogeneidade de variância foi verificada com o teste de Levene. Para testar as ,diferenças entre os grupos, foi utilizado o Teste de ANOVA two way, seguido da comparação múltipla através do Post Hoc de Scheffe. O estudo admitiu o nível de ,p

Endereço: http://www.nuteses.temp.ufu.br/tde_busca/processaPesquisa.php?pesqExecutada=2&id=2563&listaDetalhes%5B%5D=2563&processar=Processar

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.