Apitidão Funcional e Comportamentos Relacionados à Saúde em Mulheres Idosas do Município de Jequié-BA

Por: .

133 páginas. 2008 29/09/2008

Send to Kindle


Resumo

A identificação de fatores que interferem no declínio da condição funcional é útil no planejamento de ações direcionadas as melhorias nas condições de vida das pessoas idosas. O propósito dessa investigação foi o de analisar a relação dos aspectos sócio-demográficos e referentes a saúde com a condição funcional em mulheres idosas de baixa renda do nordeste brasileiro. Este estudo teve um delineamento transversal, tendo uma amostra representativa de 222 mulheres, com média de 70 anos (± 7,2) pertencentes a grupos de convivência e que eram residentes na zona urbana do município de Jequié, Bahia. Para tanto foi conduzida uma bateria de testes de desempenho físico para avaliação da aptidão funcional previamente testada em estudo piloto, coletadas medidas antropométricas com a comparação de medidas referidas com as reportadas para o peso e estatura, além da aplicação de uma entrevista contendo questões relativas às variáveis sócio-demográficas, condições clínicas, saúde percebida, condições físicas e comportamentais. Para análise estatística foram utilizados procedimentos da estatística descritiva (freqüência, média, desvio padrão e distribuição percentílica) e o cálculo da respectiva razão de chances mediante regressão logística binária, para análise de fatores hierarquicamente agrupados; p<0,05. Encontrou-se uma prevalência de 56% (n=122) de mulheres consideradas com limitações funcionais do tipo moderada ou grave, nos quais a partir de análise multivariada hierarquizada, verificaram-se associação significativa com a faixa etária superior a 80 anos (p=0,02), condições de viuvez (p=0,04), presença de hipertensão arterial (p=0,001), e inatividade física no lazer (p=0,03). Já para as incapacidades funcionais a prevalência foi de 46,8% (n=104) sendo associada ao aumento da idade (p=0,01), hospitalização (p=0,02), ausência de práticas de atividades físicas ao longo da vida (p=0,001) e a ocorrência de alterações na função cognitiva (p=0,001). A tabela normativa para os parâmetros de aptidão física gerada favorece aos profissionais de saúde no diagnóstico das condições de saúde e na prescrição de exercícios físicos. As características identificadas que se associaram às limitações funcionais/incapacidades funcionais sugerem uma complexa rede causal na determinação da condição funcional em mulheres idosas. No entanto, ações direcionadas ao incentivo da prática de atividades físicas no lazer e a preservação da função cognitiva podem contribuir para uma vida com mais qualidade a estas pessoas. Esta investigação teve a abordagem multidisciplinar ao envolver elementos da psicologia, nutrição e da Educação Física na elucidação do objeto de estudo relacionado à condição funcional de mulheres idosas.

Endereço: http://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/13132

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.