Aplicação da Abordagem Oralista e de Comunicação Total em Deficiente Auditivo: Estudo Comparativo de Duas Crianças

Por: Annete Scotti Rabelo.

57 páginas. 1982

Send to Kindle


Resumo

O presente trabalho é um estudo sobre a aplicação da abordagem Oral e da Comunicação Total em crianças deficientes auditivas. Procurou-se verificar qual destas duas abordagens seria mais adequada para propiciar o desenvolvimento lingüísticos de crianças deficientes auditivas com perda neuro-sensorial, bilateral, profunda. Para isso, além da revisão bibliográfica sobre estudos e pesquisas publicados, realizou-se o estudo comparativo de duas crianças deficientes auditivas, uma atendida pelo método Oral e a outra pelo método misto baseado na abordagem da Comunicação Total, no espaço de um ano. Pela análise final dos dados obtidos verificou-se que, quanto à comunicação oral, as duas crianças apresentaram o mesmo nível de emissão, bastante restrito. Pensando-se na comunicação como um todo, e levando-se em conta a linguagem gestual que a criança trabalhada com Comunicação Total utilizou, vê-se que ela adquiriu um vocabulário muito mais amplo e estruturas sintáticas mais variadas; além de assimilar maior número de conceitos e desenvolver uma linguagem mais rica e espontânea do que a criança sob a abordagem Oral. Estas conclusões levam ao fortalecimento da posição de que os métodos mistos, baseados na abordagem da Comunicação Total, são mais adequados para propiciar um melhor desenvolvimento da comunicação de crianças deficientes auditivas, com perda profunda.

Endereço: http://www.nuteses.temp.ufu.br/tde_busca/processaPesquisa.php?pesqExecutada=2&id=844&listaDetalhes%5B%5D=844&processar=Processar

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.