Apoio Institucional e Matricial e Sua Relação com o Cuidado na Atenção Básica à Saúde

Por: Alaneir de Fátima dos Santos Antônio, Alzira de Oliveira Jor, ângela Maria de Lourdes, Clarice Magalhães Rodrigues dos Reis, Daisy Maria Xavier Abreu, Dayrell de Lima, Lucas Henrique Lobato de Araújo, Simone Cristina Rodrigues e Thomaz Gonzaga da Matta Machado.

Revista de Saúde Pública - v.49 - n.1 - 2015

Send to Kindle


Resumo

Analisar se o grau de apoio institucional e matricial está associado à melhor certificação das equipes da atenção básica à saúde.Neste estudo transversal analisamos dois tipos de apoio na atenção básica, sendo que 14.489 equipes receberam apoio institucional e 14.306 equipes receberam apoio matricial. Foram aplicados modelos de regressão logística. No de apoio institucional, a variável independente foi grau de apoio (calculado pelo somatório de atividades de apoio das duas modalidades), enquanto no de apoio matricial, as variáveis independentes foram as atividades de apoio. A análise multivariada considerou variáveis que apresentaram p < 0,20. O ajuste do modelo foi realizado pelo teste de Hosmer-Lemeshow.

Endereço: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S0034-89102015000100241&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.