Aposentadoria, Inserção no Mercado de Trabalho e Nível de Atividade Física: Avaliação em Idosos Frequentadores de Centro de Convivência.

Por: Ana Cristina Passarella Brêtas, Cecília Candolo, Gustavo Puggina Rogatto e Priscila Carneiro Valim-rogatto.

33 Simpósio Internacional de Ciências do Esporte

Send to Kindle


Introdução: A aposentadoria é um evento importante que ocorre na vida do indivíduo de mais idade que pode modificar o seu comportamento em diferentes dimensões, seja na dimensão física, psicológica ou social. Por outro lado, estudos mostram que pessoas inseridas no mercado de trabalho (formal ou não-formal) apresentam melhores condições de saúde comparadas com a população em geral. Considerando que a prática regular de exercícios está intimamente relacionada com a manutenção e aprimoramento da saúde das pessoas, principalmente as idosas, são necessários estudos que investiguem as relações entre trabalho, aposentadoria e nível de atividade física na população idosa. Objetivo: O objetivo desse estudo foi verificar possíveis associações entre aposentadoria, inserção no mercado de trabalho e nível de atividade física (NAF) em idosos que freqüentam Centro de Convivência para Idosos (CCI).

Metodologia: Participaram desse estudo transversal 350 idosos de ambos os sexos com média de idade 70,5 (±7,0) anos, frequentadores de CCI da cidade de Cuiabá - MT. O NAF foi avaliado pelo Questionário Internacional de Atividade Física - IPAQ versão curta. O NAF foi categorizado em baixo, moderado e alto, de acordo com a freqüência e intensidade de atividades físicas (caminhada, atividade moderada e vigorosa) realizadas semanalmente. Para análise estatística dos dados foi utilizada estatística não-paramétrica, por meio dos testes Qui-quadrado e Teste G, considerando p<0,05. Resultados: Do total de idosos da amostra, 67,7% eram aposentados, 16,9% não recebiam benefício, 12% eram pensionistas e 3,4% eram aposentados que também recebiam pensão. Os idosos aposentados e os aposentados que recebiam pensão foram agrupados em uma única categoria para comparação dos dados em relação com o NAF. Não foi observada diferença estatística entre o NAF de aposentados e não-aposentados (X2 = 2,04; p=0,36) (tabela 1). Tabela 1. Relação entre aposentadoria de nível de atividade física de idosos de CCI

A maioria dos idosos do CCI (77,7%) não estava inserida no mercado de trabalho. Na tabela 2 estão apresentados os resultados da relação entrez inserção no mercado de trabalho e NAF. Os idosos inseridos no mercado de trabalho apresentaram níveis mais altos de atividade física (G=16,92; p=0,002). Tabela 2. Relação entre inserção no mercado de trabalho e de nível de atividade física de idosos de CCI

Conclusão: O nível de atividade física não foi influenciado pelo evento da aposentadoria, mas os Idosos inseridos no mercado de trabalho se mostraram mais ativos, fato que pode ser talvez explicado pelas as exigências da própria atuação laboral.

Suporte Financeiro: FAPEMAT (Processo no. 015/08) e FAPEMIG.

NOTA: Trabalho com iconografia no anexo

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.