Aprendizagem do Kuzushi (desequilíbrio) nos Golpes de Judô o Soto Gari e Tai Otoshi

Por: Fábio Rodrigo Ferreira Gomes.

2007 30/10/2007

Send to Kindle


Resumo

O ensino do Judô está largamente baseado no senso comum. Os professores quase sempre utilizam o método tradicional e pouca inovação tem acontecido com base em conhecimentos científicos. O presente estudo investigou métodos de ensino dos golpes de Judô a partir da Aprendizagem Motora, comparando a prática tradicional em diferentes contextos ambientais com as práticas que envolveram exploração de deslocamentos de preparação para o kuzushi - prática do todo e a prática por partes progressivas. A aprendizagem do kuzushi foi investigada por meio de dois experimentos, referentes ao golpe o soto gari (experimento 1) e o golpe tai otoshi (experimento 2). Em ambos os experimentos os sujeitos foram distribuídos em quatro grupos experimentais: tradicional estático; tradicional em movimento; todo com preparação e por partes progressivas com preparação. O delineamento experimental constou de quatro fases: teste de entrada; aquisição; teste-final e retenção. Mediante o uso de vídeo foram analisados os padrões de movimento com relação à configuração total do golpe e do kuzushi - dividido em tarefa motora e efeito. Em relação à configuração total do golpe, em todos os grupos experimentais de ambos os experimentos houve uma evolução significativa após a prática. A partir das comparações entre os grupos, concluiu-se que: a) a condição de prática em que os golpes são aprendidos pelo todo, cujas características são similares à luta de Judô com a projeção do oponente, proporcionou desempenhos superiores no teste final e de retenção; b) as práticas tradicionais (aprendizagem dos golpes em posição estática) contemplam só a forma do movimento, e não a função que o movimento aprendido deve desempenhar (desequilíbrio)

Endereço: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/39/39132/tde-05112008-165752/pt-br.php

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.