Aprendizagem Motora, Transferência Bilateral e Preferência Manual

Por: Olga Vasconcelos.

XI Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

A aprendizagem e a performance das habilidades motoras são frequentemente restringidas pelo tempo de prática. erifica-se, ainda, a intenção, por parte de quem se inicia nos processos da prendizagem, de querer ter rapidamente sucesso na execução. Tais factores combinados sugerem que os iniciantes, quando têm oportunidade de escolha, confiram maior ênfase ao membro com o qual se sentem mais confortáveis na execução do movimento. Geralmente esse membro será aquele que dará maiores oportunidades para um sucesso rápido. O outro membro permanece bastante ignorado até que o praticante se encontre numa situação onde a falta bilateral de competências faça a diferença. Obviamente, a forma mais razoável de resolver o assunto será providenciar igual prática para ambos os membros. No entanto, colocam-se alguns problemas operacionais, nomeadamente ao nível do tempo concedido para a instrução, aprendizagem e prática, como foi referido.

Endereço: http://citrus.uspnet.usp.br/eef/uploads/arquivo/11_Anais_p37.pdf

Ver Arquivo (PDF)

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.