Apresentação

Por: Arthur Orlando da Costa Ferreira.

XIX Olimpíada Mexico/68. Aspectos Técnicos Evolutivos..

Send to Kindle


Resumo

Na direção da Divisão de Educação Física do Ministério da Educação e Cultura, sentimos a premente necessidade de também ela seguir de perto a evolução mundial dessas atividades. Por isso, propusemos ao Governo federal o envio, ao México, de observadores habilitados e capazes de desenvolver um trabalho adredemente planejado. Foi, portanto, com júbilo que recebemos a aprovação da proposta, regozijo que se redobra agora com o término desta publicação, que temos a honra de passar ao domínio do público brasileiro, cumprindo, dêsse- modo, um dos seus principais objetivos — a democratização da informação técnica.

Ressalte-se que a tarefa não se resumiu em um navegar em mar sereno e azul. Ao grupo de observadores não foi fácil o acesso às melhores e essenciais fontes de informação, tanto a administrativa do grande empreendimento, como ainda a de organização e técnica, pois teve de enfrentar inúmeros fatores adversos, como sejam: impossibilidade de se hospedar a equipe 
de observadores Tia Vila Olímpica, ponto de convergência das informações pertinentes, e, mesmo, a de conseguir para ela credenciais que atenuassem as dificuldades da missão; acúmulo de atividades diárias; localidades de realização muito distanciadas umas das outras; transporte escasso para atender à massa de milhares e milhares de espectadores e participantes; dirigentes atarefadissimos, todos voltados para a preocupação máxima do Governo mexicano — a eficiência, o sucesso do encargo de organizar e executar o acontecimento desportivo de maior projeção mundial.

Embora tais percalços, vultosos foram os dados coletados, o que forçou o grupo a proceder a uma seleção, com o objetivo de o trabalho se restringir aos pontos essencialmente fundamentais e de interesse para o Brasil.

Ainda por motivo desses obstáculos, a direção do grupo de observadores recorreu à colaboração de alguns técnicos da representação brasileira, que viveram e conviveram, quotidianamente, no cerne do desenrolar dos acontecimentos. Essa ajuda, valiosa, se acha estampada nas páginas seguintes, sendo de inteira responsabilidade dos autores as opiniões e conceitos nela expressos.

A Divisão, esposando a orientação de que, por meio do conhecimento técnico, a evolução desportiva é mais viável e pode alcançar níueis elevados de perfeição e eficiência, considera a circulação de informações como uma das suas atribuições de caráter prioritário.

Contenta o grupo de observadores pôr os resultados de seu esforço nas mãos dos interessados, mas só dará como cabalmente cumprida sua missão se êles contribuírem para despertar a consciência nacional quanto ao nosso atraso, neste particular, e lhe convencer da necessidade impostergável de incentivar a prática desportiva e aprimorar a formação dos nossos desportistas, técnicos, professores e povo, em geral, por meio de uma política nacional de educação física bem planejada, que venha substituir o nosso inveterado vêzo da improvisação.

ARTHUR ORLANDO DA COSTA FERREIRA
          Diretor da DEF-MEC 

Comentários


:-)





© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.