Apropriação Lúdica de Espaços Públicos

Por: .

XXV ENAREL - Encontro Nacional de Recreação e Lazer

Send to Kindle


Resumo


A partir da proposta de elaboração de um artigo científico buscamos a revisão bibliográfica com vistas a refletirmos sobre a expressão da cidadania pelo viés do lúdico, que pode se realizar de várias formas e em contextos diferentes, subsidiando a articulação da produção teórica sobre o lazer em relação às manifestações culturais urbanas. O objetivo inicial foi identificar quem são os sujeitos que se mobilizam segundo as especificidades de suas respectivas ações coletivas. Analisamos os fatores que influenciam os atores sociais a partir de três categorias: (1) Lazer, uma das dimensões da cultura,(2) Sujeitos multiculturais urbanos e (3) Empoderamento do Espaço Público. Elas possibilitaram a compreensão de lazer dos sujeitos que se relacionam com a coletividade urbana e o papel desses sujeitos na apropriação dos es paços públicos. Consideramos as intervenções culturais na cidade de Belo Horizonte, como o “Duelo de MCs no Viaduto Santa Tereza e o Movimento Fica Fícus da Avenida Bernardo Monteiro, exemplos da permeabilidade do lúdico em suas manifestações, festa e ação política respectivamente, em que ambos representam a inserção de seus frequentadores na expressão coletiva de cidadania. Entretanto, essas análises não responderam à questão Sesc | Serviço Social do Comércio Anais do Encontro Nacional de Recreação e Lazer do entendimento da relação simbólica que esses sujeitos constroem na coleti vidade urbana, sinalizando a necessidade do aprofundamento dessa pesquisa, com busca de dados e observações de campo, nesse caso os espaços públicos,que deem conta de interrogar com base nos conceitos e significados que estão de “pano de fundo” da pesquisa e/ou do projeto em questão. Nessa perspectiva,é preciso considerar também o entendimento e a reflexão dos sujeitos participantes, a fim de se obter respostas que não apenas possam subsidiar as dis cussões propostas nesse ensaio, mas que também considerem a apropriação lúdica como ação efetiva, consciente e principalmente ativa. Assim, sinalizamos a necessidade de desenvolver uma pesquisa exploratória que dê voz aos sujeitos que se apropriam desses espaços públicos, no sentido de compreender seus significados e correlacioná-los ao arcabouço teórico que a área já possui, possibilitando problematizar e investigar a relação da conceituação de sujeitos autônomos e a diversidade de manifestações culturais urbanas, para então pro porcionar novos diálogos além dos muros acadêmicos e fomentar uma relação mais dialética entre a contemporaneidade e o processo de formação.
 

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.