Aptidão Física e Motora em Escolares Obesos

Por: Karla Oliveira de Brum.

2009

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste estudo foi verificar a influencia da obesidade na aptidão física e motora dos escolares da rede Estadual do continente de Florianópolis/SC. Pesquisa caracterizada como descritiva diagnóstica, de campo; apresentando como população os escolares de ambos os sexos matriculados regularmente no período matutino e vespertino da 1a. e 2a. série do Ensino Fundamental com idades entre 06 a 09 anos das Escolas da região continental de Florianópolis/SC. A seleção da amostra foi os escolares que apresentavam sobrepeso e obesidade, isto é, percentil entre 85-95 ou maior 95 segundo Centers for Desease Control and Prevention – CDC, 2000. Logo, a amostra foi composta por 66 alunos de ambos os sexos com idades entre 06 – 09 anos. Para coleta de dados foi utilizado como instrumentos os testes de aptidão física seguindo o protocolo do PROESP-BR; os testes de aptidão motora realizado através da Escala de Desenvolvimento Motor – EDM de Rosa Neto, 2002. Os dados coletados foram armazenados numa planilha do Excel. O estado nutricional foi identificado através do índice de massa corporal – IMC, pelas tabelas de curva de crescimento e percentis do CDC, 2000. Para análise dos dados foi utilizado o software Epi-info 6.0. Foi utilizada a estatística descritiva mediante a análise da distribuição da freqüência simples e percentuais, média, variância, desvio padrão, mediana, valor mínimo e máximo para os resultados do desenvolvimento motor; já para analise comparativa foi utilizado o teste de Homogeneidade de Barllet: para dados distribuídos normalmente Teste t de student e quando não apresentaram dados distribuídos normalmente utilizou-se o Teste de kruskal-wallis, com níveis de significância p<0,05. Os resultados da avaliação nutricional mostraram que 12% da amostra tem sobrepeso e obesidade, porém dos 131 que fazem parte da amostra somente 66 que os pais autorizaram para participarem ativamente da pesquisa. Quanto ao desenvolvimento motor o grupo obteve um QMG de 78,5 sendo classificado como “inferior”com idade negativa de 21,4 meses; quanto ao quociente motor por área, as maiores dificuldades encontradas foram nas áreas da motricidade fina e organização espacial.. Ao comparar a idade cronológica, idade motora geral, idades motoras por área, quociente motor geral e por área entre os sexos, foram observadas diferenças estatísticas entre os sexos apenas na idade motora geral (IMG), quociente motor geral (QMG) e quocientes motores da motricidade final e organização temporal, sendo nas quatro os meninos ficaram com médias mais altas. Na avaliação da aptidão física relacionada à saúde o teste de resistência cardiorrespiratória (teste do vai e vem) 83,3% das crianças com sobrepeso e obesidade ficaram abaixo da zona saudável de aptidão física (ZSApF) e na agilidade essas crianças também ficaram com seus desempenhos considerados “fraco e muito fraco”.

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.