Aptidão Física no Rúgbi: Comparações Entre Backs e Forwards

Por: Eraldo dos Santos Pinheiro, Fabrício Boscolo Del Veccio, Victor Silveira Coswig e Yuri Salenave Ribeiro.

Revista Brasileira de Ciências do Esporte - v.40 - n.3 - 2018

Send to Kindle


Resumo

A presente investigação objetivou descrever e correlacionar variáveis antropométricas e de desempenho físico de jogadores amadores de Rugby Union. Os jogadores (n=23) foram submetidos a avaliações antropométricas e físicas. Empregou---se média e desvio---padrão (DP) para apresentação dos dados, efetuou---se comparação por posição de jogo (backs e forwards) e foi feita correlação linear de Pearson. Registrou---se VO2máx de 40,8 ±6 ml•kg---1•min---1, flexibilidade de 23,5 ±8,3cm, 25 ±12,6 repetições no YMCA, 1RM de 85,5 ±34,9kg no agachamento e 34,4 ±8,6cm no salto vertical. Quanto ao RAST, obteve---se média de 6,3 ±0,5 s nos deslocamentos e índice de fadiga de 7,7 ±3,7%. Dentre as correlações significantes, destacam---se: i) massa corporal e circunferências com os testes de 1RM no agachamento e YMCA no supino reto; ii) entre VO2máx e RAST e ii) testes de agilidade e salto vertical com desempenho no RAST. Concluiu---se que há correlações significativas entre diferentes variáveis avaliadas, que esses jogadores de rúgbi apresentam baixa aptidão física, os backs têm maior aptidão aeróbia e os forwards são mais fortes.

Endereço: http://rbceonline.org.br/pt/aptidao-fisica-no-rugbi-comparacoes/articulo/S0101328916300051/

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.