Aptidão Física Relacionada à Saúde do Escolar de Manaus

Por: Daurimar Leão e Ivan de Jesus Ferreira.

XI Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

Introdução: Atualmente, entende-se que o estado ideal de completo bemestar físico, psicológico e social de um individuo deva estar em perfeita
harmonia com a ação dos componentes ambientais de ordem nutricionais,
econômicos, físicos, espirituais, intelectuais, emocionais, culturais e sociais.
A vida urbana porém, associa-se ao comportamento e prevalência de
diversos fatores de risco relacionados ao desenvolvimento de doenças de
risco que se instalam no organismo ainda na infância, fazendo declinar os
níveis de saúde, o estilo de vida e a qualidade de vida das pessoas. Neste
contexto, o objetivo deste estudo foi verificar o comportamento das
variáveis da aptidão física relacionada à saúde, por meio de uma abordagem
trans ve rsal utilizando a bateria de testes de desempenho motor da
(AAHPERD, 1980) em crianças do ensino fundamental no município de
Manaus. Material e Método: Decidiu-se arbitrariamente pela Zona Leste
de Manaus, pois a população foi estimada em cerca de 30.973 escolares de
ambos os sexos com idade entre 7 e 10 anos, por ser a maior em extensão
territorial, pela abrangência do maior número de escolares e escolas. Para
que se pudesse obter uma amostragem representativa, optou-se por
trabalhar com 20 escolas, adotando um processo de seleção amostral
aleatória em 3.878 escolares, isto é, 12,5 % do total, sendo 1.904 do sexo
masculino e 1.974 do sexo feminino, envolvidos com a educação física
escolar, os quais atendiam as características estabelecidas para o estudo.
Resultados: As informações encontradas com os valores médios nas varáveis
de abdominal modificado, corrida/caminhada de 9 minutos, mostraram
haver diferenças significantes em favor dos meninos em todas as idades e
em quase todas as idades no teste sentar-e-alcançar. Conclusões: Os meninos
apresentaram elevados níveis de desempenho motor em relação às meninas
permitindo assim inferir que, em relação as capacidades motoras avaliadas,
os meninos são mais fortes e mais resistentes que as meninas.

Endereço: http://citrus.uspnet.usp.br/eef/uploads/arquivo/77_Anais_p441.pdf

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2014 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.