Aquisição e Refinamento do Sentar Independente: Um Estudo Transversal

Por: Carolina Mendes Ribeiro e Fabiane Rosa Gioda.

Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano - v.8 - n.4 - 2006

Send to Kindle


Resumo

O desenvolvimento motor normal de uma criança é dependente da maturação do sistema nervoso central, sofrendo influências da genética e do meio em que a criança vive. Observa-se, no entanto, que o desenvolvimento motor apresenta uma ordem seqüencial semelhante em todas as crianças, relacionada com o aprimoramento do controle motor. O objetivo deste estudo foi verificar as habilidades e padrões motores utilizados por crianças neurologicamente normais para atingir a posição sentada. A amostra foi composta por 81 crianças, entre 06 e 12 meses de idade cronológica, de creches públicas e privadas de cidades do Vale do Itajaí-SC. A avaliação foi feita através de três observações consecutivas da forma como a criança atingia o sentar independente a partir da posição supina, voluntariamente ou respondendo a estímulos dados pelo pesquisador. Os dados coletados foram analisados quantitativamente e qualitativamente através do método de análise de distribuição de freqüência em tabelas cruzadas. Os principais achados deste estudo foram que a aquisição da posição sentada inicia-se aos sete meses e requer a passagem pela posição prona com o uso do apoio de cotovelos no solo, evoluindo para o uso de quatro apoios, posição mais adotada nos diversos estratos. A passagem direta da posição supina para a posição sentada requer maior equilíbrio entre a musculatura flexora e extensora e é um marco na evolução desta atividade motora, sendo observada neste estudo em crianças acima de dez meses. Observou-se também uma tendência de comportamento motor nas passagens em cada estrato etário, além de diferenças em crianças da mesma idade, relacionadas, provavelmente, à genética e ao meio.

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/3921

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.