Arremesso de Jump no Basquetebol de Adultos e Crianças

Por: Victor Hugo Alves Okazak.

XI Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

O arremesso de jump é a técnica mais importante no basquetebol. Desta forma,
o arremesso de jump tem sido amplamente estudado através de observações
qualitativas, modelos matemáticos de dedução e evidências experimentais.
Todavia, não foram encontrados estudos que compararam a performance de
crianças e adultos experientes. A análise da performance de arremesso de adultos
e crianças pode auxiliar no processo ensino-aprendizagem. Este estudo
objetivou analisar e comparar a coordenação do arremesso de jump no
basquetebol de crianças e adultos. Oito crianças (10,0 ± 0,5 anos; experiência
2,25 ± 0,79 anos) e oito adultos (23,63 ± 5,73 anos; experiência 10,75 ± 5,18
anos) foram analisados cinematicamente (2 D, 100 Hz, plano sagital, software
Dgeeme) desempenhando arremessos de lance livre. Um modelo biomecânico
(6 pontos definindo 4 segmentos do corpo) forneceu os deslocamentos e
velocidades angulares da articulação do ombro, cotovelo e punho. Um filtro
recursivo de segunda ordem do tipo Butterworth (10Hz) foi utilizado para
atenuar ruídos no sinal. Os testes de Kolgomorov-Smirnov e Bartlett
confirmaram a normalidade e a homocedasticidade dos dados, respectivamente.
Uma função Spline foi utilizada para normalizar o tempo do ciclo de movimento
(100%). Para comparar o perfil do deslocamento e velocidade angular de adultos
e crianças, foram criados intervalos de confiança para 95%, durante todo o
ciclo do movimento. Um teste de correlação de Pearson foi utilizado para
analisar a relação do deslocamento angular entre as articulações adjacentes
(ombro-cotovelo e punho-cotovelo) nos nos instantes finais do arremesso
(80%-100% do movimento). As análises estatísticas foram realizadas através
do software STATISTICA® (6.0) com nível de significância de p<0,05. Os
adultos posicionaram a bola mais próxima ao corpo e realizaram um contramovimento na articulação do cotovelo e do punho para arremessar a bola. As
crianças utilizaram uma maior extensão de cotovelo e maior velocidade ao
redor da articulação do ombro. Entretanto, as crianças não sincronizam os
picos de velocidade com o instante de lançamento da bola. Aconselha-se que
professores, técnicos e atletas de basquetebol enfatizem o posicionamento da
bola próxima ao corpo, o desenvolvimento da velocidade próxima ao
lançamento da bola e a utilização de um contra-movimento na articulação do
cotovelo e punho para reduzir a demanda de força, velocidade e amplitude de
movimento nas articulações no lançamento.

Endereço: http://citrus.uspnet.usp.br/eef/uploads/arquivo/72_Anais_p377.pdf

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.