Artes Marciais Japonesas: Práticas Corporais Representativas de Sua Identidade Cultural

Por: Julián Espartero e Miguel Villamón.

Movimento - v.17 - n.3 - 2011

Send to Kindle


Resumo

A implantação e difusão das artes marciais japonesas no Ocidente supõem a importação de práticas socioculturais privadas das premissas de seu contexto de origem. Como afrontar estas práticas que são fora de nossa identidade cultural? Uma interpretação estrita exige compreendê-las como práticas corporais com uma idiossincrasia cultural, caracterizadas por incorporar una experiência vivencial em que o corpo ocupa um lugar preeminente. Seu ensino e aprendizagem se estabelecem através de um sistema triangular integrado por uma essência espiritual, uma forma técnica e uma estrutura física (shin-gi-tai), que se insere em um processo singular (shu-ha-ri).

Endereço: http://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/21569

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.