As Ações Gerenciais e os Resultados Esportivos das Escolas Públicas Participantes dos Jogos Escolares do Distrito Federal

Por: Leonardo Peixoto Arêas da Silva.

222 páginas. 2014 24/07/2014

Send to Kindle


Resumo

Este estudo analisou a atuação dos Técnicos Esportivos das escolas públicas do Distrito Federal enquanto gestores do Esporte Escolar e os Resultados Esportivos conquistados por essas organizações à luz da Teoria Geral da Administração e de abordagens complementares. Para uma melhor compreensão desse fenômeno o estudo, também, identificou o perfil profissiográfico a partir das características das tarefas que são realizadas estabelecendo a correspondência dessas com a qualificação profissional e das condições de trabalho disponíveis para a realização das ações gerenciais necessárias ao desenvolvimento do Projeto Esportivo. Foi realizado um levantamento por meio de uma pesquisa de campo aplicando-se questionário semi-aberto a 107 Técnicos Esportivos. Uma pesquisa documental complementou a coleta e análise dos dados. Em relação à caracterização sócio-demográfica a população desta pesquisa é composta em sua maioria de homens, média de 40 anos, casados. A metade tem naturalidade brasiliense. Todos praticam ou praticaram atividade física. Mais da metade trabalha há mais de 10 anos na Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal - SEDF e participam dos Jogos Escolares do Distrito Federal - FEDF no máximo há 5 anos. São servidores públicos efetivos da SEDF, trabalham 40 horas semanais e são professores regentes. Possuem formação em Educação Física há mais de 16 anos, são pós-graduados ao nível de especialização e possuem formação específica em Gestão do Esporte. Realizaram ações gerenciais de planejamento e controle e algumas das ações de organização e de direção analisadas. Consideram-se Coordenadores Esportivos da escola e tem o apoio da Direção, mas não tem apoio de colegas de outras disciplinas. Estão satisfeitos profissionalmente. Conquistaram as três primeiras posições por modalidades/categorias nas duas etapas dos JEDF 24 escolas públicas e 27 escolas particulares, contudo, poucas escolas particulares obtiveram muitas conquistas e muitas escolas públicas obtiveram poucas conquistas em modalidades/categorias. Quase a metade das escolas públicas analisadas teve alunos-atletas conquistando medalhas - ouro, prata e bronze. Quando a decisão dependeu do Técnico Esportivo houve ações gerenciais implementadas. O Projeto Esportivo não é institucionalizado e não houve o envolvimento da Comunidade Escolar. Há espaço para crescimento em relação na quantidade de escolas que participam desse evento e na qualidade dessa participação das escolas públicas. 

Endereço: http://repositorio.unb.br/handle/10482/16550

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.