As Atividades Recreativas e os Idosos: Uma Relação de Melhora na Dimensão Sócio-afetiva

Por: A. R. P. Junior, C. M. Leão Junior, D. Campos e T. A. C. E. Silva.

IX Congresso Internacional de Educação Física e Motricidade Humana XV Simpósio Paulista de Educação Física

Send to Kindle


Resumo

Esta pesquisa direta de campo observacional e experimental de recreação com idosos teve como objetivo identificar as contribuições que das atividades recreativas para a melhora na dimensão sócio-afetivas deste público, para que seu cotidiano seja diferenciado, e até mesmo a influência que ocorre em seu humor, mostrando que ela não é apenas importante fisicamente como também psicologicamente. O enfoque dado a este trabalho foi pautado nos seguintes aspectos: estudar a terceira idade, estudar as atividades recreativas, aplicar atividades recreativas para idosos que nunca tiveram a oportunidade de vivenciar uma aula de ginástica ou mesmo frequentar um clube e comparar o idoso que pratica atividade recreativa com que não pratica. Muitas vezes o adulto passa a vida inteira apenas pensando no seu trabalho e esquece o seu lazer, da sua vida social ou até mesmo da sua saúde, lembrandose disso apenas quando chega à terceira idade com certos problemas. Baseando-se nos estudos, muitos idosos mostram desinteresse pela vida após a aposentadoria, entram em depressão após a morte do companheiro ou da companheira, somada à ausência da família e/ou de amigos, ou mesmo acabam tendo dificuldades na sua questão física por falta de atividades durante a vida. A amostra da pesquisa foi composta por 25 idosos asilados, homens e mulheres, com idades entre 60 e 85 anos, que nunca participaram de um programa de exercícios em um clube ou em uma academia. Foram aplicadas atividades recreativas adaptadas aos seus limites, em seções que ocorriam uma vez por semana, com uma hora e meia de duração, sendo que tal aplicação foi feita durante quatro anos (de março de 2006 a março de 2010). Conforme os objetivos iam sendo alcançados, eram aumentadas as dificuldades das atividades. As diferenças dos resultados do pré-teste para o pós-teste foram muito positivas. Dessa forma, concluiu-se, nesta investigação, que os idosos que participam das atividades recreativas regulares possuem uma melhora na dimensão sócioafetiva, fazendo com que tenham mais prazer em vivenciar o seu dia-a-dia com mais disposição e bom humor.

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/10060/10060

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.