As Aulas de Educação Física Enquanto Contexto de Desenvolvimento de Alunos Portadores de Deficiência Física

Por: Alex Fabiano Santos Bezerra.

147 páginas. 1998

Send to Kindle


Resumo

O propósito deste estudo foi investigar as aulas de Educação Física como contexto de desenvolvimento para alunos do ensino fundamental portadores de deficiência física (PNE), do município de São Luis-MA. Os sujeitos foram 06 alunos (PNE), mais 164 alunos integrantes das respectivas classes escolares e 05 professores de Educação Física. Para cada aluno enumerou-se um contexto, salientando que no contexto 05 havia dois alunos PNE. Utilizou-se o modelo de pesquisa descritiva apoiada na Teoria dos Sistemas Ecológicos BRONFENBRENNER (1979). Os instrumentos foram a entrevista semi-estruturada, para verificar as atividades molares e os papéis vivenciados pelo PNE; a sociometria e a observação indireta em VT, para quantificar e para analisar as relações interpessoais e díadas de interação. Os resultados apontaram o futebol como atividade molar para o PNE na maioria dos contextos. Nos demais contextos essa atividade mostrou-se molecular. Verificou-se uma relação entre o tipo de limitação física e engajamento do PNE na atividade. Nas relações interpessoais, os alunos do contextos 04, e aluno A do contexto 05, apresentaram relações mais intensas, nos critérios de liderança e afetividade, respectivamente. Nos demais contextos, o aluno PNE apresentou relações menos intensas localizando-se, quase sempre, nos limites de inferioridade do grupo. No aspecto qualitativo, as análises apontaram predominância de díadas de atividade conjunta nos contextos 02, 03 e 04, e díadas observacionais alternando com atividade conjunta nos contextos 01 e 05. Na análise dos papéis, estes indicaram que os alunos PNE esperam que não hajam atividades com distinção para o deficiente e normais, havendo expectativas de relação de amizade com o professor. Esperam ainda que o professor acredite em sua capacidade de executar movimentos, vendo-os com igualdade perante os outros alunos. Por outro, lado, o professor espera que o aluno PNE não desista de participar das aulas de Educação Física e que essas favoreçam a superação de suas limitações. A aula de Educação Física enquanto contexto de desenvolvimento apontou o engajamento do PNE nas atividades destacando a observação prévia. O engajamento se mostrou satisfatório para todos os alunos PNE, exceto para os dos contextos 01 e 05, que se apresentaram insatisfatórios. O PNE mostrou-se motivado a engajar-se no ambiente em todos os contextos, exceto para o aluno do contexto 01. Os agente motivadores foram de ordem extrínseca nos contextos 02, 04 e 05 e de ordem intrínseca nos contextos 01 e 03. Sendo assim, constatou-se que as aulas de Educação Física apresentaram um contexto pobre de desenvolvimento para alunos portadores de deficiência física do Município de São Luís-MA, tendo os contextos 02 e 04 maiores potencialidades de desenvolvimento para os alunos PNE. Nos demais contextos, ações omissas dos profissionais envolvidos, aliadas à falta uma política pedagógica que atenda a essa população no Estado, prejudicaram a potencialidade desses contextos se apresentarem desenvolvimentistas para alunos portadores de deficiência física do município de São Luis-MA.

Endereço: http://www.nuteses.temp.ufu.br/tde_busca/processaPesquisa.php?pesqExecutada=2&id=413&listaDetalhes%5B%5D=413&processar=Processar

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.