As Perspectivas dos Alunos Sobre as Aulas de Educação Física: o Olhar Antropológico

Por: Daniele Vaz de Arruda, , Talita Fabiana Roque da Silva e .

XVIII Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte e V Conice - CONBRACE

Send to Kindle


Resumo

O tema do (des)interesse, (des)motivação e (auto)exclusão das aulas de Educação Física por parte dos alunos do ensino fundamental e médio é apontado na literatura especializada e nos relatos de professores como um importante problema pedagógico da disciplina. Por outro lado, os estudantes queixam-se de conteúdos repetitivos, inadequação de estratégias de ensino e falta de atenção por parte dos professores. A maior parte dos estudos que tratam do tema apresenta apenas dados meramente descritivos, obtidos a partir da quantificação de respostas dadas pelos alunos a questionários, e falta-lhes um quadro teórico mais consistente tanto para a geração dos dados como para sua interpretação. Mapeamento inicial dos estudos 1 que se ocuparam de ouvir os próprios alunos sobre como percebem, e avaliam as aulas de Educação Física, detectou a existência de 62 publicações na temática, entre os anos de 1990 a 2010. Foram identificados, além dos estudos descritivos-quantitativos já mencionados, quatro delineamentos teórico-metodológicos: "Estudos psicológicos", "Representações sociais", "Estudos de intervenção"; e "Estudos antropológicos".Assim, o objetivo desse trabalho é descrever e analisar os estudos que se guiaram por uma perspectiva antropológica na problematização, geração e interpretação dos dados, buscando evidenciar as contribuições que trouxeram para uma melhor compreensão dos temas do (des)interesse, (des)motivação e (auto)exclusão das aulas de Educação Física a partir das perspectivas dos próprios alunos. Trata-se, portanto, de uma pesquisa exploratória e descritiva

Endereço: http://cbce.tempsite.ws/congressos/index.php/conbrace2013/5conice/paper/viewFile/4945/2531

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.