As Políticas Públicas de Ensino Superior, Ciência e Tecnologia e Educação no Brasil Como Determinantes da Significação da Educação Física Brasileira Como Campo Científico

Por: Anísio Calciolari Junior.

178 páginas. 2017 09/03/2017

Send to Kindle


Resumo

Resumo: A constituição do campo científico no Brasil, a partir de 1950, colaborou para a criação de Aparelhos Ideológicos de Estado responsáveis por elaborar e implementar Política Públicas de Ciência e Tecnologia. Após esse período, o Estado, passa a criar as condições e as estruturas fundantes para o desenvolvimento da nação. Nesse cenário, a ciência passa a ser significada como elemento estratégico para mostrar o potencial socioeconômico do país. Esse ideal de ciência e desenvolvimento que o Brasil materializou em suas políticas públicas para o setor recebeu forte influência do processo de institucionalização da ciência nos Estados Unidos. Nessa nova relação com a ciência, o Estado passa a ser o principal financiador da pesquisa básica e a Universidade o lugar social para sua realização. Partimos da hipótese de que processo desenvolvido para que a identidade da Educação Física brasileira fosse forjada na ideia de ser ela um campo científico teve sua gênese nas Políticas Públicas brasileiras de Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Educação que foram pensadas e elaboradas nas relações político-ideológicas estabelecidas entre o Brasil e os EUA após a década de 1950. Assim, construímos a seguinte tese: o processo de constituição do campo científico da Educação Física brasileira foi determinado pelos valores ideológicos instituídos nas Políticas Públicas norte-americanas de ensino superior, ciência e tecnologia. Esse trabalho insere-se nos princípios teórico-metodológico da Análise de Discurso de linha francesa com o objetivo de compreender a produção de sentidos presentes no contexto dos Acordos MEC-USAID e as relações de poder presentes no campo científico da Educação Física brasileira. Para tanto, compomos nossa trama teórico-analítica baseada em alguns conceitos de Bourdieu, Gramsci e Althusser, fundamentais para a compreensão das relações políticas, ideológicas e de poder travadas nas práticas discursivas analisadas. As análises apontam para uma desestruturação da ideia hegemônica estabelecida na área de que a constituição do campo científico da Educação Física ocorreu a partir da influência do movimento disciplinar da Educação Física norte-americana "deflagrada" por Henry (1964). Nesse sentido, acreditamos que esse ideal foi instituído sem uma reflexão do contexto histórico e de uma análise mais apropriada do que estava na base ideológica desse movimento. 

Endereço: http://www.bibliotecadigital.uel.br/document/?code=vtls000214040

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.