As Práticas Corporais de Aventura na Educação Física Escolar: o Que o Estado da Arte nos Diz

Por: e Dandara Queiroga de Oliveira Sousa.

Licere - v.19 - n.2 - 2016

Send to Kindle


Resumo

O objetivo do escrito é analisar e discutir os resultados do levantamento sistemático da produção acadêmica brasileira sobre as Práticas Corporais de Aventura (PCA) no contexto da prática pedagógica em Educação Física. O mapeamento da produção do conhecimento foi realizado nos periódicos da CAPES (Qualis: A2, B1, B2) e nos Programa de Pós-Graduação da área 21. Das 30 fontes de buscas, encontramos 1157 arquivos que contavam com termos: aventura, natureza, risco e radical, dos quais, após análise, selecionamos 8 arquivos (entre teses, dissertações e artigos), que traziam relatos de experiências pedagógicas, do ensino das PCA, em contexto educativo (escolar ou não), considerando estas práticas como manifestação da cultura de movimento e não apenas como espaço de discussão do tema transversal, meio ambiente ou com a educação ambiental como finalidade. Sendo essa uma amostra, qualitativamente, significativa para área.

Endereço: https://seer.ufmg.br/index.php/licere/article/view/2025

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.