As Preocupações Pedagógicas no Cotidiano do Professor de Educação Física

Por: , Greice Silva Souza e Silva e Silvia Roldão Matos.

XI Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

Durante o desenvolvimento da carreira profissional, ocorrem situações que se tornam
preocupantes ao professor de Educação Física, ocasionando um mal-estar docente.
Neste sentido, o estudo apresentou como objetivo analisar as preocupações
pedagógicas manifestadas na prática pedagógica dos professores de Educação Física
das escolas municipais de Canoas - RS, em diferentes fases da carreira docente. O
estudo justificou-se pela necessidade de abordar as principais preocupações
pedagógicas dos professores de Educação Física no desenvolvimento da sua prática
pedagógica, pois os profissionais da área muito queixam-se que existe um
distanciamento entre Educação Física e o campo pedagógico. A investigação
caracterizou-se como uma pesquisa descritiva. Fizeram parte da mesma 27 professores
Educação Física que atuam nas escolas municipais de Canoas - RS. Foi utilizada a
escala de NASCIMENTO e GRAÇA (1995) para classificar os professores investigados,
nas diferentes fases de desenvolvimento profissional, quais sejam: fase de entrada,
fase de consolidação, fase de diversificação e fase de estabilização. Para a coleta de
dados foi utilizado o questionário adaptado MATOS et al. (1991), tal instrumento de
coleta de dados apresenta três níveis de preocupações pedagógicas, quais sejam:
consigo próprio, com a tarefa e com o impacto. O questionário apresenta uma
escala de preocupações de 1 a 5 (não preocupado, um pouco preocupado,
moderadamente preocupado, muito preocupado, extremamente preocupado). Como
resultados verificou-se que as preocupações pedagógicas com a tarefa, ou seja, aquelas
relacionadas às tarefas de ensino que o professor de Educação Física deve seguir, e
se apresentam em maior evidência na fase de entrada na carreira, sendo sobrepostas
as demais, enquanto que nas outras fases de desenvolvimento profissional as mesmas
apresentam índices de menor incidência. Referindo-se as preocupações consigo
próprio, percebeu-se no estudo, que se preocupar mais consigo mesmo não gera
preocupação aos professores. E, finalmente as preocupações com o impacto são as
que mais despertam as atenções dos professores, pois em todas fases exceto a fase
de entrada, estas foram às preocupações de maior incidência. Conclui-se que durante
o desenvolvimento profissional dos professores investigados, as preocupações
pedagógicas manifestam-se de forma diferenciada, os professores apresentam
determinadas preocupações que sofrem alterações de acordo com a fase que se
encontram na carreira.

Endereço: http://citrus.uspnet.usp.br/eef/uploads/arquivo/71_Anais_349.pdf

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.