As Referências de François Dubet nos Periódicos Científicos de Educação Física: Limites e Continuidades

Por: Gabriel Carvalho Bungenstab.

Motrivivência - v.31 - n.59 - 2019

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste artigo é mapear a presença do sociólogo François Dubet na produção científica do campo da Educação Física (EF) e analisar de que maneira suas contribuições teóricas aparecem na área. Dubet é um sociólogo francês referência no mundo acadêmico atual. Este texto apresenta a descrição que Dubet faz sobre a “sociologia da experiência” e da escola democrática contemporânea, demonstrando uma possível desinstitucionalização deste espaço. O artigo se ocupará por realizar um levantamento bibliográfico nos principais periódicos da EF a fim de analisar aqueles artigos que referenciaram Dubet. Aponta, ainda, que há pouco diálogo entre a EF e o sociólogo francês, contudo, o campo parece iniciar uma aproximação crítica com as teorias de Dubet.

Referências

ALMEIDA, Felipe Quintão; BRACHT, Valter; VAZ, Alexandre. CLASSIFICAÇÕES EPISTEMOLÓGICAS NA EDUCAÇÃO FÍSICA: REDESCRIÇÕES.... Movimento (ESEFID/UFRGS), Porto Alegre, p. 241-263, ago. 2012. Disponível em: . Acesso em: 30 jan. 2018.

BAPTISTA, Guilherme Gonçalves; BAPTISTA, Juliana Gonçalves. OS TESTES DE APTIDÃO FÍSICA NA EDUCAÇÃO FÍSICA: DA JUSTIÇA COMO EQUIDADE AO DIREITO A EDUCAÇÃO. Pensar a Prática, v. 20, n.1, mar. 2017 Disponível em: . Acesso em: 30 jan. 2018.

BOURDIEU, Pierre.; PASSERON J. C. A reprodução: elementos para uma teoria do sistema de ensino. 7 ed. Petropolis: Vozes, 2014.

BOSSLE, Fabiano.; MOLINA NETO, Vicente.; WITTIZORECKI, Evandro. S. Sobre “a vida como ela é”: os professores de Educação Física e as violências na escola pública municipal de Porto Alegre. Movimento, Porto Alegre, v. 19, n. 4, p. 47-67, 2013.

BUNGENSTAB, Gabriel. ; ALMEIDA, Felipe. Quintão. Práticas corporais nas escolas de ensino médio situadas em Vitória/Espírito Santo. Pensar a Prática, Goiânia, v. 19, n. 1, jan./marc. 2016.

COLETIVO DE AUTORES. Metodologia do Ensino de Educação Física - 2ª Edição Revista. São Paulo: Cortez, 2009.

CONCEIÇÃO, Victor Julierme Santos da; MOLINA NETO, Vicente. A cultura escolar sob o olhar do paradigma da complexidade: um estudo etnográfico sobre a construção da identidade docente de professores de educação física no início da docência. Movimento (ESEFID/UFRGS), Porto Alegre, p. 827-840, set. 2017. ISSN 1982-8918. Disponível em: . Acesso em: 18 maio 2018. doi:http://dx.doi.org/10.22456/1982-8918.55916.

CLATES, Daniela de Moura; GÜNTHER, Maria Cecília Camargo. O PIBID e o percurso formativo de professores de Educação Física.Motrivivência, Florianópolis, v. 27, n. 46, p. 53-68, nov. 2015. ISSN 2175-8042. Disponível em: . Acesso em: 30 jan. 2018. doi:http://dx.doi.org/10.5007/2175-8042.2015v27n46p53.

DAMICO, José. GESTÃO DA VIDA A PARTIR DO ESPORTE E LAZER EM GRIGNY CENTRE – FRANÇA. Movimento (ESEFID/UFRGS), Porto Alegre, p. 11-31, out. 2012. Disponível em: . Acesso em: 30 jan. 2018.

DAYRELL, Juarez. A escola faz juventudes? Reflexões em torno da socialização juvenil. Ed. Soc., Campinas, vol. 28, n. 100 - Especial, p. 1105-1128, out. 2007. Disponível em http://www.cedes.unicamp.br . Acesso em: 5 jun. 2014.

DIEHL, Vera Regina Oliveira; WITTIZORECKI, Elisandro Schultz; NETO, Vicente Molina. Estado do Conhecimento: a categoria experiência no âmbito da Educação Física. Goiânia: Pensar a Prática, v. 20, n. 1, mar. 2017. ISSN 1980-6183. Disponível em: . Acesso em: 13 mar. 2018. doi:https://doi.org/10.5216/rpp.v20i1.40663.

DUBET, François; MARTUCCELLI, D. A l’école. Sociologie de l’expérience scolaire. Paris: Éditions Seuil, 1996.

DUBET, François. Sociologia da Experiência. Lisboa: Instituto Piaget, 1994.

______. Quando o sociólogo quer saber o que é ser professor: entrevista com François Dubet. Revista Brasileira de Educação, n. 5, p. 222 – 231, jul/ago. 1997. Disponível em: http://educa.fcc.org.br/scielo.php?pid=S1413-24781997000200018&script=sci_arttext> Acesso em 22 nov. 2014.

_______. A escola e a exclusão. Cadernos de Pesquisa, n. 119, p. 29-45, jul. 2003.

_______. Desigualdades multiplicadas. Ijuí, RS: Unijuí, 2003b.

_______. O que é uma escola justa? Cadernos de Pesquisa, v. 34, n. 123, p. 539 – 555, set/dez. 2004.

_______. El declive de la institución – profesiones, sujetos e individuos ante la reforma del Estado. Barcelona,: Gedisa, 2006.

_______. O que é uma escola justa? A escola das oportunidades. São Paulo: Cortez, 2008.

_______. Repensar la justicia social: contra el mito de la igualdade de oportunidades. Buenos Aires: Siglo XXI, 2011.

_______. Os limites da igualdade de oportunidade. Cadernoscenpec, São Paulo, vol. 2, n. 2, p. 172-179, dez. 2012. Disponível em: http://cadernos.cenpec.org.br/cadernos/index.php/cadernos/article/view/187/215 . Acesso em 6 nov. 2014.

DURKHEIM, Emile. Educação e Sociologia. 2 ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2011.

FIGUEIREDO, Zenólia Cristina. Formação docente em educação física: experiências

sociais e relação com o saber. Movimento, Porto Alegre, v. 10, n. 1, p. 89-111.jan./abr. 2004.

________. Experiências sociocorporais e formação docente em educação física. Movimento, Porto Alegre, nº 14, pp. 85-110. 2008.

________. Experiências profissionais, identidades e formação docente em educação física. Revista Portuguesa de Educação, Braga, v. 23, n. 2, p. 153-171, jul./dez. 2010.

GIOVANNI, L. M.. François Dubet: a experiência escolar em jogo. In: REGO, T. C. (Org.). Educação, Escola e Desigualdade. Petrópolis/São Paulo: Vozes/Segmento, 2011.

KRAWCZYK, Nora. Uma roda de conversa sobre os desafios do ensino médio. In: DAYREL, J.; CARRANO, P.; MAIA, C. L. (orgs). Juventude e ensino médio: sujeitos e currículos em diálogo. Belo Horizonte, Editora da UFMG, 2014.

LAKATOS, E .M.; MARCONI, M. A. Técnicas de pesquisa. 6. ed. São Paulo: Atlas. 2006.

NOGUEIRA, Maria Alice. A sociologia da educação no final dos anos 60/início dos anos 70: o nascimento do paradigma da reprodução. Em Aberto, n. 46, p. 49-58, abr./jun, 1990.

OLIVEIRA DIEHL, Vera Regina. WITTIZORECKI, Elisando Schultz; NETO, Vicente Molina. Estado do conhecimento: a categoria experiência no ãmbito da Educação Física. Pensar a Prática, [S.l.], v. 20, n. 1, mar. 2017. Disponível em: . Acesso em: 30 jan. 2018.

RESENDE J. M.; VIEIRA M. M. As cores da escola: concepções de justiça nos discursos sobre a multiculturalidade na escola portuguesa. IV Congresso Português de Sociologia, p. 1-20, 2008. Disponível em: http://www.aps.pt/cms/docs_prv/docs/DPR462dc777ef476_1.PDF Acesso em: 5 out. 2015.

SANTOS, Boaventura Souza. Um discurso sobre as ciências. 7° Ed. São Paulo: Cortez, 2010.

THOMASSIM, Luís Eduardo Cunha. Os sentidos da exclusão social na bibliografia da Educação Física brasileira. Movimento, Porto Alegre, v. 10, n. 2, p. 105-122, jan./abr. 2007.

WAUTIER, Anne Marie. Para uma Sociologia da Experiência. Uma leitura contemporânea: François Dubet. Sociologias. Porto Alegre, nº 09, p. 174–214, jun. 2003. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/soc/n9/n9a07.pdf. Acesso em: 25 nov. 2014.

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/motrivivencia/article/view/2175-8042.2019e57121

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.